Datafolha: Rejeição de Bolsonaro é de 45% e aprovação de 28%

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Nova pesquisa Datafolha mostra que rejeição de Jair Bolsonaro é de 45% (Foto: Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images)
Nova pesquisa Datafolha mostra que rejeição de Jair Bolsonaro é de 45% (Foto: Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images)

Para 45% dos eleitores brasileiros, o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) é ruim ou péssimo. É o que mostra a nova pesquisa Datafolha, divulgada na noite da última quinta-feira (28). Outros 28% aprovam a gestão bolsonarista.

Em junho, o levantamento mostrou que a reprovação era de 47%, uma variação dentro da margem de erro da pesquisa, que é de dois pontos percentuais.

Veja os resultados da pesquisa sobre a avaliação do governo de Jair Bolsonaro:

  • Ótimo ou bom: 28% (em junho, eram 26%)

  • Regular: 26% (em junho, eram 26%)

  • Ruim ou péssimo: 45% (em junho, eram 47%)

  • Não sabe: 1%

Foram ouvidas 2.556 pessoas nos dias 27 e 28 de julho em 183 cidades brasileiras. A margem de erro é de dois pontos percentuais. O registro da pesquisa no Tribunal Superior Eleitoral é o BR-01192/2022.

Veja como foram as últimas pesquisas eleitorais de 2022:

Melhor e pior avaliação

A melhor avaliação do presidente da República é entre os evangélicos e entre os que recebem de 5 a 10 salários mínimos. Nos dois grupos, a aprovação é de 37%.

O pior desempenho de Bolsonaro é entre os nordestinos: 49% consideram a gestão ruim ou péssima.

Segundo os dados do Datafolha, Jair Bolsonaro é o presidente com a pior avaliação no mesmo tempo de mandato entre todos os eleitos após a redemocratização. Em julho de 1998, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) tinha 38% de aprovação e 19% de reprovação. Em julho de 2006, Lula (PT) tinha 38% de aprovação e 21% de rejeição. Dilma Rousseff (PT), em 2014, tinha 32% de aprovação e 29% de rejeição.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos