Datafolha Rio: Garotinho tem a maior rejeição entre os candidatos, com 45%

Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira aponta que Anthony Garotinho (União Brasil) é o pré-candidato ao Governo do Rio com maior rejeição: 45% dos eleitores fluminenses ouvidos pelo instituto afirmam que não votariam nele de jeito nenhum. Marcelo Freixo (PSB) tem o segundo maior índice (29%), enquanto o governador Cláudio Castro (PL), que tenta a reeleição, aparece na terceira colocação com 19%.

Datafolha Rio: Castro, com 22%, e Freixo, com 21%, lideram disputa pelo governo

São Paulo: Haddad segue na frente em SP com 28%, seguido por França, Tarcísio e Rodrigo

Minas Gerais: Zema lidera disputa pelo governo e Kalil aparece 2º lugar

A quarta colocação fica com o pré-candidato do PSTU, Cyro Garcia, que marca 18%. Aparecem na sequência o Coronel Emir Larangeira (PMB), com 16%; Eduardo Serra (PCB), com 14%; Felipe Santa Cruz (PSD), com 12%; Rodrigo Neves (PDT), com 10%; e Paulo Ganime (Novo), com 7%.

Castro e Freixo lideram

Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira mostra que o governador do Rio, Claudio Castro (PL), e o deputado federal Marcelo Freixo (PSB) seguem tecnicamente empatados na liderança da disputa pelo Palácio Guanabara neste ano. Castro aparece com 22% em um dos cenários, enquanto Freixo tem 21%.

Veja o desempenho de cada candidato:

Cláudio Castro (PL) - 22%

Marcelo Freixo (PSB) - 21%

Anthony Garotinho (União) - 7%

Rodrigo Neves (PDT) - 6%

Eduardo Serra (PCB) - 5%

Cyro Garcia (PSTU) - 4%

Felipe Santa Cruz (PSD) - 2%

Paulo Ganime (Novo) - 2%

Coronel Emir Larangeira (PMB) - 2%

Branco/Nulo - 20%

Não sabe - 10%

Na última pesquisa do instituto no estado, divulgada em abril, era Freixo quem aparecia na liderança da disputa, com 22%, seguido de perto por Cláudio Castro, com 18%. Naquele momento, os dois já estavam tecnicamente empatados na liderança, apesar das posições invertidas.

Em meio a essa disputa, ambas as chapas têm tentado ampliar seu eleitorado de modo a consolidar ainda mais as chances de vitória. O atual governador, por exemplo, confirmou nesta semana que terá como vice em sua chapa o ex-prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis (MDB), que tem grande influência na Baixada Fluminense, onde se concentram municípios com colégios eleitorais importantes no estado.

Datafolha: Lula tem 43% dos votos no estado de São Paulo, contra 30% de Bolsonaro

Marcelo Freixo, por outro lado, aguarda a confirmação do ex-prefeito carioca Cesar Maia (PSDB), convidado também para seu posto de vice. Com esse movimento, sua intenção é dar prosseguimento à sua guinada ao centro, na tentativa de se descolar do rótulo de candidato de extrema esquerda. A estratégia é similar ao que fez o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em nível nacional, ao convidar o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) para sua chapa à Presidência.

O Datafolha ouviu 1.218 eleitores em 32 municípios do Rio de Janeiro entre quarta e sexta-feira desta semana. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo RJ-00260/2022. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos