Datafolha Rio: Lula lidera com 41% dos votos no estado, contra 34% de Bolsonaro

Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como líder na disputa ao Palácio do Planalto entre os eleitores do estado do Rio de Janeiro, com 41% das intenções de voto. O presidente Jair Bolsonaro (PL) segue em segundo, com 34%.

Veja o desempenho dos pré-candidatos à Presidência no Rio:

Pablo Marçal (Pros), Leonardo Péricles (UP), Eymael (Democracia Cristã) e Luciano Bivar (União Brasil) foram citados, mas não alcançaram um ponto percentual. O General Santos Cruz (Podemos) não foi citado.Votos nulos e brancos no estado representam 7%; e 3% não sabem ou não responderam.

O Datafolha ouviu 1.218 eleitores em 32 municípios do Rio de Janeiro entre quarta e sexta-feira desta semana. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo RJ-00260/2022. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%.

Se comparado com o cenário nacional, a distância entre Lula e Bolsonaro é menor entre os fluminenses. Segundo o último levantamento, o petista tem 47% das intenções de voto no país, enquanto o atual chefe do Planalto marca 28%.

Os nomes da chamada terceira via, por outro lado, seguem tentando se viabilizar na disputa. Considerando o cenário nacional, Ciro Gomes (8%) e Simone Tebet (1%), assim como o deputado federal André Janones (2%), mantiveram seu desempenho ou oscilaram dentro da margem de erro da pesquisa no estado do Rio, que é de 3 pontos percentuais.

Se comparado ao cenário nacional, a rejeição de Lula cresce sete pontos percentuais entre os eleitores do estado do Rio. Segundo o Datafolha, 42% dos eleitores fluminenses disseram não votar no petista de jeito nenhum. Esse índice é maior entre empresários (79%), eleitores com renda familiar entre 5 e 10 salários mínimos (59%) e evangélicos (56%).

Ainda assim, no entanto, é Bolsonaro o mais rejeitado no Rio entre os candidatos à Presidência. Ele marca 52% no estado, patamar semelhante ao registrado em nível nacional, em que 55% dizem que não votariam no chefe do Planalto de jeito nenhum.

A rejeição do atual presidente entre os fluminenses cresce nos subgrupos de eleitores de 16 e 24 anos (62%) e os assalariados sem registro (66%).

Veja a rejeição dos pré-candidatos à Presidência:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos