Covid-19: Dataprev identifica falso pedido de auxílio emergencial em nome do General Heleno

O General Augusto Heleno divulgou, por descuido, seus dados pessoais nas redes sociais em abril

A Dataprev identificou um pedido de auxílio emergencial em nome do General Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República. O pedido foi negado, já que o militar possui vínculo empregatício e renda familiar acima da permitida para recebimento do benefício.

Em nota, o GSI informou que "o pedido de auxílio-emergencial, em nome do General Augusto Heleno, constitui uma clara ação fraudulenta" e que "envidará os esforços legais necessários para identificar e denunciar o(s)  autor(es) da ação".

Leia também

Segundo a coluna do jornalista Guilherme Amado, da Época, o pedido foi feito em 7 de abril, processado pela empresa no dia 12 de abril e chegou a ser enviado para a Caixa Econômica, no dia 22 de abril.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

No dia 1º de abril, Augusto Heleno havia publicado em suas redes sociais o resultado de um exame para mostrar que não estava mais com coronavírus. Mas, por descuido, divulgou o documento com seus números de CPF e RG visíveis. O engano foi logo corrigido, mas o tempo em que permaneceu online foi suficiente para que fosse visto por milhares de internautas.

A exposição dos dados pessoais do ministro viraram piada na internet, com internautas afirmando que usariam a documentação para fazer cadastros em sites e até mesmo filiações a partidos políticos e clubes de futebol. Na ocasião, o GSI informou que essas pessoas poderiam ser processadas.