Datena anuncia apoio à chapa de PSDB de João Doria à Presidência

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Datena atualmente está filiado ao PSL. Foto: Reprodução.
Datena atualmente está filiado ao PSL. Foto: Reprodução.
  • Apresentador aproveitou para criticar chapa Lula-Alckmin

  • Sobre possibilidade de se candidatar, comentou sobre um cadeira no Senado

  • Possibilidade de compor chapa como vice não está descartada

O apresentador de televisão José Luiz Datena declarou apoio à chapa do governador João Doria (PSDB) para a Presidência e de Rodrigo Garcia, para o governo de São Paulo, nas eleições de 2022.

"Fui convidado e aceitei participar da chapa deles, disputando um cargo majoritário", disse Datena ao jornal Folha de S. Paulo.

O apresentador, que atualmente é filiado ao PSL, estava negociando sua ida para o PSD, para disputar uma vaga como senador por São Paulo.

Datena ainda deverá tentar uma cadeira no Senado, mas há possibilidade até de se candidatar como vice de um tucano. "Estou preparado. Se eles não arrumarem ninguém melhor, por que não?", afirmou.

No entanto, o partido pelo qual irá participar da corrida eleitoral ainda não está definido. "Vai depender da coligação, mas pode ser o próprio PSDB", pontuou Datena. Em 2018, ele foi anunciado como pré-candidato do DEM ao Senado, na chapa de Doria ao governo paulista, mas desistiu da candidatura.

O apresentador critica bastante o governo de São Paulo em seu programa na TV Bandeirantes. "Isso mostra um desprendimento do Doria e do Garcia. Eles sabem que eu posso agregar, posso ajudar a corrigir alguma coisa. Acredito que você possa mudar o sistema por dentro", disse.

Sobre a saída de Alckmin do PSDB e sua possível formação de chapa como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Datena disse que foi um fator para ele apoiar a chapa tucana. "Eu acho que essa indefinição está fazendo muito mal para o Alckmin. Pesou 100% na minha decisão".

Já Lula, em sua opinião, "não se desgastou nada com essa ideia, ao contrário do Alckmin".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos