De Gea recebe parabéns por aposentadoria da seleção, mas não se aposentou; entenda

David De Gea defende o Manchester United, da Inglaterra (Foto: Visionhaus/Getty Images)
David De Gea defende o Manchester United, da Inglaterra (Foto: Visionhaus/Getty Images)

O goleiro do Manchester United, David De Gea, passou por uma situação constrangedora com a Federação Espanhola de Futebol.

Convocado para a seleção desde 2014 por Vincent Del Bosque, De Gea perdeu espaço no plantel com a chegada de Luis Enrique, mas ainda acreditava que poderia participar da Copa do Mundo por conta do bom ano no United e da sua experiência. A expectativa, no entanto, não se concretizou.

Leia também:

Para o Mundial, Luis Enrique optou por Unai Simón, Robert Sánchez e David Raya. Quando deixou de convocar De Gea, ele o avisou que não contaria com ele. O goleiro questionou o motivo, mas ouviu que era 'uma decisão técnica' e não recebeu nenhuma explicação adicional.

Segundo o jornalista José Alvárez, do El Chiringuito, foi aí que as coisas se complicaram, já que o goleiro, alguns dias depois, recebeu uma mensagem de Luis Rubiales, presidente da Federação Espanhola, dando os parabéns pela aposentadoria.

"A mensagem dizia: 'David, estou feliz que você finalmente tomou a decisão em que estava pensando. Já me disseram que você está saindo da seleção', ao que ele respondeu: 'Desculpe? Não há renúncia de nada, quem te disse que eu renuncio a alguma coisa? O treinador me disse que não vai contar comigo, mas nunca renunciei à seleção, nem pretendo fazê-lo, isto é, se for convocado'. Ele ficou surpreso com a comunicação entre Luis Enrique e Rubiales e o que isso se tornou", revelou o jornalista.

O goleiro não imaginava que seria titular, mas que poderia contribuir com o grupo por conta de sua experiência e manteve a esperança até o último instante.