De licença por 10 dias, Doria viaja a Miami; vice, que assumiu, é diagnosticado com Covid-19

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
MILAN, ITALY - OCTOBER 13:  Mayor of Sao Paulo Joao Doria speaks during the press conference at Palazzo Marino on October 13, 2017 in Milan, Italy.In the context of the relationship between the two cities today, the Mayor of Sao Paulo met the Mayor of Milan Giuseppe Sala.  (Photo by Pier Marco Tacca/Getty Images)
Doria justificou a licença de 10 dias dizendo que “trabalhou ininterruptamente ao longo de 2020. (Foto: Pier Marco Tacca/Getty Images)

De licença por 10 dias, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), viajou para Miami, nos Estados Unidos, na noite desta terça-feira (22).

Quem assumirá no lugar de Doria é o vice-governador Rodrigo Garcia, que recebeu nesta quarta (23) resultado positivo para Covid-19. Garcia permanecerá cumprindo agenda virtual de trabalho.

A informações foram publicadas inicialmente pela Revista Oeste, e confirmadas pela jornalista Camila Matoso, da coluna Painel, no jornal Folha de São Paulo.

Em nota à coluna, o governo paulista informou que “Doria comunicou na segunda-feira (21), durante coletiva de imprensa, que se afastaria por dez dias a partir desta terça (22) para se dedicar à família, pois se ausentou desse convívio durante o combate à pandemia do novo coronavírus”.

Leia também

As ações do Centro de Contingência do Coronavírus, no entanto, permanecem ativas e ininterruptas, ainda de acordo com a assessoria.

Nas redes sociais, Doria justificou a licença de 10 dias dizendo que “trabalhou ininterruptamente ao longo de 2020, sacrificando o convívio familiar”.

Por conta do aumento da velocidade de contágio no estado de São Paulo, o governo Doria anunciou na terça (22) um endurecimento nas medidas restritivas ao comércio. Por 6 dias, entre o período de Natal e Ano Novo, São Paulo irá obedecer as regras da Fase Vermelha, a mais restritiva do Plano São Paulo.

Entre os dias 25 a 27 de dezembro, e 1 a 3 de janeiro, só funcionarão os serviços considerados essenciais. Nos demais, volta a vigorar a Fase Amarela, na qual o estado inteiro foi inserido no dia 30 de novembro.

A próxima reclassificação só será feita no dia 7 de janeiro de 2021.