Debate da Globo: veja a repercussão internacional

Candidatos à Presidência da República (Foto: MAURO PIMENTEL/AFP via Getty Images)
Candidatos à Presidência da República (Foto: MAURO PIMENTEL/AFP via Getty Images)

Veículos de imprensa de diferentes países do mundo repercutiram o último debate entre candidatos à Presidência da República, promovido pela TV Globo. O confronto direto entre os líderes das pesquisas de intenção de voto, o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi destaque.

Nos Estados Unidos, informou reportagem do jornal O Globo, a agência de notícias Bloomberg escreveu que os dois presidenciáveis "se atacaram desde o início". O veículo destacou as falas de Bolsonaro chamando Lula de "mentiroso, ex-presidiário e líder de gangue”, e "a resposta inflamada de Lula".

O petista chegou a dizer que o mandatário “precisa se olhar no espelho e saber o que está acontecendo em seu próprio governo”.

No Reino Unido, a agência de notícias Reuters destacou as ofensas trocadas por Bolsonaro e Lula. “O atual presidente de extrema-direita, Jair Bolsonaro, chamou seu rival de esquerda, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de chefe de uma gangue criminosa que comandava uma "cleptocracia" durante seus dois mandatos na presidência, de 2003 a 2010", disse a reportagem.

De acordo com o veículo britânico, "Lula, que tem uma confortável vantagem de dois dígitos no primeiro turno da votação, chamou Bolsonaro de mentiroso "sem-vergonha”.

Ainda conforme registro do jornal O Globo, a atuação da senadora Simone Tebet (MDB) de repreender os dois “por trocarem ataques pessoais em vez de se concentrarem em propostas para resolver o alto desemprego e o aumento da fome" foi citada na matéria.

Na Espanha, o EL País disse que o evento foi "cheio de ataques" e que "houve vários momentos notadamente agressivos". Além disso, o desempenho do candidato Padre Kelmon (PTB) foi criticado pelos espanhóis. “Um falso padre da Igreja Ortodoxa estava lá para fazer perguntas educadas a Bolsonaro”, fiz a reportagem.

O francês Le Monde afirmou que Lula e Bolsonaro "trocaram comentários odiosos” e que esta é a “eleição mais polarizada da história recente do Brasil".

Na Argentina, o Clarín disse que o debate teve “tom furioso” e que o confronto foi “muito complicado”. Sobre os candidatos desrespeitarem as regras do debate, a imprensa argentina declarou: "Às vezes, havia discussões intensas fora do microfone que podiam ser ouvidas por trás do jornalista que tentava acalmar os candidatos”.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)