Debate na Globo: Lula ignora provocações de Bolsonaro e faz melhor debate da campanha

Jair Bolsonaro e Luiz Inácio Lula da Silve estiveram no debate da Globo, último antes do segundo turno (Foto: MAURO PIMENTEL/AFP via Getty Images)
Jair Bolsonaro e Luiz Inácio Lula da Silve estiveram no debate da Globo, último antes do segundo turno (Foto: MAURO PIMENTEL/AFP via Getty Images)

O último debate presidencial antes do segundo turno, na TV Globo na noite desta sexta-feira (28), foi, sem dúvidas o melhor de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao longo da campanha eleitoral. O petista não caiu em nenhuma provocação feita por Jair Bolsonaro (PL) e, em diversos momentos, conseguiu desconcertar o candidato.

A postura foi diferente do debate na Bandeirantes, quando Lula teve dificuldades de responder perguntas relacionadas à corrupção. O candidato do PT não respondeu diretamente nem se justificou quando Bolsonaro puxou o assunto da corrupção - o que o presidente tentou fazer diversas vezes ao longo do embate entre os dois.

Jair Bolsonaro estava munido com dados e números, mas cedeu às provocações feitas por Lula: se irritou quando Roberto Jefferson foi citado e gritou com o adversário em diversos momentos ao longo do debate.

Enquanto o presidente estava mais focado em fazer ataques contra Lula para tentar desconcerta-lo e repetir o que fez na Band, Lula falou diversas vezes sobre propostas. O petista insistiu em perguntas práticas sobre plano de governo e reforçou temas como a fome no Brasil.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Diferentemente de outras ocasiões, o debate não foi pautado pela religião ou questões difusas, mas por temas práticos, ligados à vida da população, como salário mínimo, saúde e meio ambiente. Em diversos momentos, o petista lamentou a postura de Bolsonaro e a dificuldade de debater propostas.

Ao longo do embate, Lula conseguiu dois direitos de resposta, enquanto Bolsonaro não teve nenhum. De forma estratégica, o petista não utilizou o nome do oponente para fazer acusações. Para desviar do direita de resposta para Bolsonaro, Lula recorria a frases como "o mentiroso você sabe quem é".

Nos dois primeiros blocos, Bolsonaro mostrou nervosismo e teve dificuldade de mudar de assunto quando estava encurralado. O presidente dedicou muito tempo para defender-se de acusações de que congelaria o salário mínimo e o 13º salário, feitas pela campanha do PT nos últimos dias. Ainda tenso, Bolsonaro atacou o apresentador William Bonner e o Tribunal Superior Eleitoral. Nos dois últimos blocos, Bolsonaro estava mais estabilizado e conseguiu falar mais de propostas.

Com vantagem nas pesquisas, Lula mostrou estar bem preparado para o debate considerado o mais importante da corrida eleitoral. Jair Bolsonaro, oscilante, pode ter dificuldades para conquistar votos após o embate.

Veja como foram os blocos

Quem está participando do debate da Globo?

Participam do debate da Globo nesta quinta os seguintes candidatos à Presidência:

  • Lula (PT)

  • Jair Bolsonaro (PL)

Veja as regras do debate da Globo:

O posicionamento dos candidatos foi definido por sorteio: o presidente Jair Bolsonaro (PL) será o primeiro a perguntar no bloco de abertura, seguido por Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Os candidatos se enfrentam em 4 blocos - 2 com temas livres e outros 2 com temas determinados. Veja as regras a seguir:

  • Primeiro bloco: O debate começa com temas livres, sendo 30 minutos (15 minutos para perguntas, respostas, réplicas e tréplicas de cada um deles);

  • Segundo bloco: As perguntas serão com temas definidos pela equipe da Globo, e o bloco terá duração de 20 minutos. O candidato terá direito a escolher um tema e o outro tem 5 minutos de fala para cada uma das 2 rodadas;

  • Terceiro bloco: semelhantes ao primeiro bloco, o debate segue com temas livres, sendo 30 minutos (15 minutos para perguntas, respostas, réplicas e tréplicas de cada um deles);

  • Quarto bloco: mais duas rodadas de 10 minutos com temas definidos; o candidato terá direito a escolher um tema e o outro tem 5 minutos para responder. Em seguida, cada candidato terá direito a 1 minuto e 30 segundos para considerações finais.

Os candidatos terão 30 segundos para fazer as perguntas e um minuto para a réplica, enquanto o candidato que responde terá três minutos, que poderá dividir como quiser, entre a resposta e a tréplica.