Debate na Globo: Veja como foi o primeiro bloco

Lula e Bolsonaro tiveram 15 minutos para administrar livremente no primeiro bloco do debate na Globo (Foto: Reprodução/TV Globo)
Lula e Bolsonaro tiveram 15 minutos para administrar livremente no primeiro bloco do debate na Globo (Foto: Reprodução/TV Globo)

Acontece na noite desta sexta-feira (28) o último debate presidencial antes do segundo turno, na TV Globo. No primeiro bloco, os candidatos tinham 15 minutos para administrar entre perguntas para os adversários e respostas. Os temas eram livres e o começo do embate foi marcado pelo tema da economia.

Jair Bolsonaro (PL) começou se defendendo, dizendo que irá aumentar o salário mínimo em 2023, caso se reeleito, e perguntou ao candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se ele cortaria o 13º salário e cortas direitos. O petista, então, questionou Bolsonaro sobre o motivo de o governo dele não ter reajustado o salário mínimo.

Os candidatos também trocaram ofensas e se chamaram de "mentirosos". Para se defender das críticas ligadas à economia, Bolsonaro usou a pandemia de covid-19 como argumento - e voltou a criticar medidas de isolamento social

Bolsonaro elevou o tom e gritou ao questionar Lula se o petista "concordava com a própria propaganda eleitoral", que dizia que o presidente, se reeleito, acabaria com o reajuste o salário mínimo. Lula apontou que o adversário estaria "descompensado".

Então, Jair Bolsonaro passou a criticar o Tribunal Superior Eleitoral, sugerindo que o órgão estaria beneficiando Lula.

O presidente exaltou os novos valores do Auxílio Brasil e questionou o petista sobre o motivo de os valores do Bolsa Família serem mais baixo. Lula, então, listou outros programas sociais que existiam nos governos do PT. "Era um conjunto de programas que fez com que, no meu período de governo, a economia do país vivesse um dos melhores períodos da história", disse o candidato petista.

Outro tema levantado por Jair Bolsonaro foi a transposição do Rio São Francisco. O presidente acusou Lula de ter desviado verbas de obras e levantou a bola da corrupção. O petista então disse ter sido absolvido dos processos em que foi julgado. Segundo Lula, ele foi condenado "por um juiz" para que Jair Bolsonaro pudesse vencer as eleições em 2018. Bolsonaro aproveitou para atacar William Bonner, quem o presidente disse que poderia ser ministro de Lula.

Neste momento, o petista aproveitou para associar Bolsonaro com Roberto Jefferson, preso após disparar tiros de arma de fogo e granadas em policiais federais. Depois, Lula perguntou a Bolsonaro sobre política externa.

Bolsonaro rebateu com associações de Lula com Venezuela, Nicarágua e Argentina. O caminho do petista foi relembrar o legado da política internacional do governo petista, quando o Brasil foi convidado para todas as reuniões do G8.

Lula citou acusações contra Bolsonaro e familiares, como as suspeitas de rachadinha em gabinetes de filhos o presidente e o caso das compras de 51 imóveis com dinheiro vivo.

Para mudar de assunto, o presidente da República citou que o Brasil está com números bons na economia. Bolsonaro voltou a questionar sobre os valores baixos do Bolsa Família.

Rindo, Lula sugeriu que Bolsonaro descansasse no intervalo, bebesse uma água para "falar coisa com coisa" - e voltou a perguntar porque não houve aumento real do salário mínimo, assim como não houve reajuste da merenda escolar e porque o Brasil ficou isolado do mundo.

No fim do bloco, Lula teve um minuto a mais por ter tido um direito de resposta concedido. O petista lamentou que, no debate, Bolsonaro não tenha falado sobre propostas, mas tenha forçado a pergunta sobre a propaganda eleitoral de Lula.

William Bonner também falou, por ter sido citado por Bolsonaro. "Eu, de fato, disse na entrevista do Jornal Nacional que Lula não deve nada à Justiça. Eu não disse isso da minha cabeça, eu disse isso baseado em decisões fundamentadas do Supremo Tribunal Federal", afirmou.

Quem está participando do debate da Globo?

Participam do debate da Globo nesta quinta os seguintes candidatos à Presidência:

  • Lula (PT)

  • Jair Bolsonaro (PL)

Veja as regras do debate da Globo:

O posicionamento dos candidatos foi definido por sorteio: o presidente Jair Bolsonaro (PL) será o primeiro a perguntar no bloco de abertura, seguido por Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Os candidatos se enfrentam em 4 blocos - 2 com temas livres e outros 2 com temas determinados. Veja as regras a seguir:

  • Primeiro bloco: O debate começa com temas livres, sendo 30 minutos (15 minutos para perguntas, respostas, réplicas e tréplicas de cada um deles);

  • Segundo bloco: As perguntas serão com temas definidos pela equipe da Globo, e o bloco terá duração de 20 minutos. O candidato terá direito a escolher um tema e o outro tem 5 minutos de fala para cada uma das 2 rodadas;

  • Terceiro bloco: semelhantes ao primeiro bloco, o debate segue com temas livres, sendo 30 minutos (15 minutos para perguntas, respostas, réplicas e tréplicas de cada um deles);

  • Quarto bloco: mais duas rodadas de 10 minutos com temas definidos; o candidato terá direito a escolher um tema e o outro tem 5 minutos para responder. Em seguida, cada candidato terá direito a 1 minuto e 30 segundos para considerações finais.

Os candidatos terão 30 segundos para fazer as perguntas e um minuto para a réplica, enquanto o candidato que responde terá três minutos, que poderá dividir como quiser, entre a resposta e a tréplica.