Decisão antitruste da UE sobre Google é adiada, diz fonte, com visita de Trump

Por Foo Yun Chee
25/5/2018 REUTERS/Charles Platiau

Por Foo Yun Chee

BRUXELAS (Reuters) - Reguladores antitruste da União Europeia adiaram para a próxima semana uma descoberta contra o sistema operacional móvel do Google Android, disse uma fonte a par do assunto, evitando qualquer choque com uma visita a Bruxelas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

A Comissão Europeia agendou uma reunião de agências nacionais de concorrência para ser informada sobre o caso, incluindo o que deve ser uma multa recorde contra a unidade Google da Alphabet.

A reunião, contudo, foi remarcada para 17 de julho, disse a fonte, sem dar uma razão para a mudança.

Outras fontes disseram que esperavam um atraso devido à presença de Trump, que deve participar de uma cúpula da Otan, em Bruxelas, nesta semana.

O braço executivo da UE geralmente toma decisões às quartas-feiras depois de suas reuniões semanais.

O órgão antitruste da União Europeia acusou o Google de usar seu Android dominante para marginalizar os rivais após uma investigação de três anos, considerada a mais importante dos três casos da UE contra o mecanismo de busca mais popular do mundo.

A Comissão impôs uma multa de 2,4 bilhões de euros ao Google no ano passado por favorecer seu serviço de compras sobre os rivais. O terceiro caso envolve sua publicidade de pesquisa online do AdSense.

A comissária de Concorrência Europeia, Margrethe Vestager, provocou críticas dos norte-americanos depois de sua ordem para que a Irlanda recuperasse o recorde de 13 bilhões de euros em impostos atrasados ​​da Apple. Os holandeses foram avisados ​​para recuperar até 30 milhões de euros da Starbucks e Luxemburgo, 250 milhões de euros da Amazon.