Decisão de não convocar prefeitos gera bate-boca; presidente da CPI chama governista de 'oportunista pequeno'

·1 minuto de leitura

A decisão de não convocar prefeitos neste momento para prestar depoimento na CPI da Covid provocou bate-boca na sessão desta quarta-feira. Mesmo após senadores fecharem acordo em reunião fechada para convocar, por agora, somente os governadores de estados onde houve operação da Polícia Federal sobre irregularidades no combate à pandemia do coronavírus, o senador Eduardo Girão (Podemos-CE), da base aliada do presidente Jair Bolsonaro, insistiu na convocação dos representantes dos municípios neste momento. O presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), se irritou e o chamou de "oportunista pequeno" por ignorar as tratativas do grupo.

— E os prefeitos, senador Omar Aziz, não vamos ouvir mesmo os prefeitos de capitais — questionou Girão.

— Vossa Excelência, o senhor estava lá na reunião. Vossa Excelência é um oportunista e um oportunista pequeno. Desde o primeiro momento, toda sociedade brasileira que tem inteligência sabe que Vossa Excelência está aqui com um único motivo para que a gente não investigue por que o Brasil ficou sem vacina. E Vossa Excelência não entende patavina de saúde quer impor a cloroquina para a sociedade. Vossa Excelência é um oportunista! — afirmou Omar Aziz.

— Senador Omar Aziz, o senhor fez uma agressão — reclamou Girão.

— Me leve para o Conselho de Ética! Me leve! Vossa Excelência não respeita ninguém, Vossa Excelência age sorrateiramente — rebateu Aziz.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos