Decisão sobre público em jogo do Flamengo será dada até o final de semana

·1 minuto de leitura

O Governo do Distrito Federal irá decidir até o fim desta semana se permitirá jogos com público no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, segundo o secretário da Casa Civil, Gustavo Rocha. Nesta segunda-feira, o Flamengo pediu ao governador Ibaneis Rocha para que a partida de volta das oitavas-de-final da Libertadores, no dia 21, contra o Defensa y Justicia, seja no estádio.

O objetivo do Flamengo, ao transferir a partido do Maracanã para o Mané Garrincha, é se beneficiar de um protocolo da Confederação Sul-americana de Futebol (Conmebol), que incentiva o retorno gradativo dos torcedores. O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, apesar de ter autorizado que 10% do Maracanã fosse liberado a torcedores na final da Copa América, não pretende manter a autorização.

Ibaneis Rocha solicitou a Gustavo Rocha que ele coordene com as secretarias do governo para que elas elaborem pareceres antes de tomar a sua decisão. No entanto, ele já adiantou que, caso liberado, a presença do público será limitada.

O protocolo da Conmebol publicado no domingo recomenda que apenas pessoas 100% imunizadas com vacinas, ou que apresentem exames PCR negativos realizados até 48 horas antes da partida, tenham acesso aos estádios. Mulheres grávidas, pessoas com comorbidades e menores de 18 anos não poderão assistir aos jogos. O anúncio da entidade engloba partidas não só da Libertadores, mas também da Copa Sul-americana.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos