Declarado morto, homem volta para casa depois de 4 meses

Konstantin Mikhailov diz que desapareceu para "pensar no sentido da vida". (Foto: Reprodução/The Sun/Central European News)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Mãe já tinha sido chamada para fazer o reconhecimento de um cadáver que acreditou ser do filho

  • Russo diz que desapareceu para "pensar no sentido da vida"

Depois de quatro meses declarado morto, o russo Konstantin Mikhailov apareceu na casa da mãe, que diz que quase teve um infarto quando o viu.

Em março, Antonina Mikhailovna, de 62 anos, reportou à polícia o desaparecimento do filho. Ele é militar e trabalhava em uma base naval.

Um mês depois, as autoridades de Kronstadt, na Ilha Kotlin, a chamaram para identificar um corpo que acreditavam ser de Konstantin. Ela confirmou que o cadáver era do filho, e ele foi oficialmente declarado morto. O corpo foi cremado no dia seguinte.

Leia também:

Quatro meses depois, o homem de 43 anos apareceu na casa da mãe. À polícia, ele disse que desapareceu por um tempo para "pensar sobre o significado da vida":

"Eu queria pensar na vida e ficar um pouco sozinho", ele disse à polícia local.

Agora, a polícia agora trabalha para descobrir de quem é o corpo que foi cremado. Antonina se desculpa pelo engano: "Ele era muito parecido!"