Decreto municipal proíbe caixas de som em praias do Rio de Janeiro

·1 min de leitura
*ARQUIVO* RIO DE JANEIRO, RJ, BRASIL, 28-02-2022: Movimento na praia de Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro. Banhistas aproveitam o feriado de carnaval, o forte calor e lotam as praias do Rio. (Foto: Eduardo Anizelli/ Folhapress)
*ARQUIVO* RIO DE JANEIRO, RJ, BRASIL, 28-02-2022: Movimento na praia de Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro. Banhistas aproveitam o feriado de carnaval, o forte calor e lotam as praias do Rio. (Foto: Eduardo Anizelli/ Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O uso de caixas de som nas praias passou a não ser permitido na capital do Rio de Janeiro. Um decreto do prefeito Eduardo Paes, publicado na edição desta terça-feira (26) do Diário Oficial do Município, dá “efetividade à proibição legal de utilização de caixas de som ou quaisquer meios de amplificação sonora nas praias da Cidade do Rio de Janeiro”.

O decreto determina ainda a apreensão dos equipamentos pela Guarda Municipal do Rio no caso de descumprimento. O recolhimento será formalizado com a emissão de Termo de Retenção de Equipamento Sonoro (TRES) e deverá ser objeto de resolução. As informações são da Agência Brasil.

A exceção é para o uso dos equipamentos de amplificação sonora exclusivamente para a promoção de atividades desportivas ou de lazer devidamente autorizadas pela Prefeitura do Rio. Caixas de som também são permitidas em eventos autorizados pelo município em áreas públicas e particulares no município do Rio de Janeiro.

O objetivo do decreto é tornar eficazes as medidas de controle e fiscalização das fontes de poluição sonora nas praias e parques da cidade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos