Deezer vai estrear na bolsa de valores de Paris valendo cerca de € 1 milhão de euros

A plataforma de streaming de música Deezer começará a ser negociada na bolsa de valores de Paris no dia 5 de julho, informou a empresa nesta quinta-feira. O grupo de televisão mexicano Azteca entrou na capital da Deezer em 2020. A valorização bolsista rondaria os € 1,05 milhão de euros (cerca de US$ 1,06 milhão).

Instagram: Falha faz stories já vistos serem repetidos. Veja como resolver

Falência: Revlon entra com pedido de recuperação judicial nos EUA

Acordo bilionário: McDonald's pagará 1,2 bilhão de euros para evitar processo na França por fraude fiscal

A Deezer foi lançada em 2007 e detém 30% do mercado de download de música na França, com 9,6 milhões de assinantes, o que, no entanto, representa apenas 2% do mercado mundial, muito atrás do líder sueco Spotify (31%), Apple, Amazon e Tencent.

A Deezer já tentou abrir o capital em 2015, mas a operação falhou. Desta vez a tentativa é feita através da chamada SPAC (Special Purpose Acquisition Company), um instrumento de investimento financeiro liderado pela família do magnata francês François-Henri Pinault.

Varejista: Justiça de São Paulo decreta falência da Ricardo Eletro. E empresa recorre

Um SPAC permite minimizar os riscos de não solicitação de capital dos mercados, visando investidores selecionados, com o objetivo de médio prazo de realizar outras aquisições.

O IPO formal será feito “sujeito” à aprovação das assembleias gerais de acionistas da Deezer e da SPAC I2PO, marcadas para 29 e 30 de junho, respectivamente, de acordo com o cronograma da Financial Markets Authority (AMF). A Deezer perdeu US$ 124 milhões no ano passado e seu faturamento foi de US$ 402 milhões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos