Defensora da cloroquina e ligada a Bolsonaro, médica Nise Yamaguchi fala agora à CPI da Covid

·1 minuto de leitura
**ARQUIVO** BRASÍLIA, DF, 06.05.2021: A médica Nise Yamaguchi é vista nos corredores do Senado. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
**ARQUIVO** BRASÍLIA, DF, 06.05.2021: A médica Nise Yamaguchi é vista nos corredores do Senado. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A CPI da Covid ouve nesta terça-feira (1º) a oncologista Nise Yamaguchi, que falará aos senadores na condição de convidada. Nise é defensora do uso da hidroxicloroquina e da cloroquina, remédios sem comprovação de eficácia no tratamento contra a Covid-19, e se tornou conhecida pela proximidade com o governo.

A cúpula da CPI quer que a médica diga à comissão como conheceu Jair Bolsonaro, dê detalhes das reuniões com o presidente e explique o episódio de tentativa de mudança na bula da hidroxicloroquina.

O comando da comissão quer ainda que ela esclareça como se aproximou de Bolsonaro a ponto de virar uma espécie de conselheira e quais recomendações foram acatadas ou não pelo presidente.