Defensores da cloroquina, remédio sem eficácia contra a Covid, recebem Ordem do Mérito Médico do governo

O governo federal concedeu nesta sexta-feira a Ordem do Mérito Médico a profissionais que defenderam o chamado 'kit Covid', formado por medicamentos ineficazes contra o coronavirus. Entre os agraciados pelo Ministério da Saúde estão, inclusive, políticos que tentam se eleger pelo partido do presidente Jair Bolsonaro.

Conhecida como “capitã cloroquina” pela defesa do remédio ineficaz durante a pandemia, a pré-candidata à deputada federal Mayra Pinheiro (PL-CE) e o secretário Hélio Angotti Neto, da área de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), estão entre as 53 pessoas que receberam a honraria. O presidente do Conselho Federal da Medicina (CFM), Hiran Gallo, defendeu a autonomia do médico e do paciente no tratamento da Covid, o que facilitou que pacientes recebessem medicamos ineficazes contra a doença em plena pandemia.

Só uma instituição recebeu este reconhecimento do governo neste ano: no caso, a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, que atendeu o presidente Jair Bolsonaro após sofrer uma facada em 6 de setembro de 2018, recebeu a Medalha do Mérito Oswaldo Cruz, na categoria Ouro.

As condecorações foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) nesta sexta-feira, Dia Nacional da Saúde, e oficializadas em cerimônia do Ministério da Saúde no Clube do Exército, em Brasília.

— Os médicos são operadores da confiança de seus pacientes. Para tanto, têm que ter a confiança de oferecer o melhor para seus pacientes — afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

O ex-ministro da Saúde Nelson Teich e os secretários da pasta Raphael Câmara e Rosana Leite de Melo também foram homenageados.

O médico Vitor Procópio Trindade, de 27 anos, recebeu a condecoração in memorian na classe cavaleiro. O jovem, que morreu em julho num acidente entre uma ambulância e um caminhão, era filho do jornalista José Maria Trindade, da Jovem Pan.

Ao lado deles, parlamentares também receberam a honraria. Os deputados federais Luizinho (PP-RJ) e Soraya Manato (PTB-ES), além do senador Nelsinho Trad (PSD-MS), primo do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, integraram o rol de homenageados. Nenhum deles, contudo, discursou na cerimônia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos