Defesa Civil confirma morte de 13 pessoas na Baixada Santista

Flávia Albuquerque – Repórter da Agência Brasil

Boletim da Defesa Civil do estado de São Paulo confirma a morte de 13 pessoas após as chuvas que caíram durante a madrugada de hoje (3) na região da Baixada Santista. Há ainda 45 pessoas desaparecidas.

No Guarujá, onde houve 11 óbitos, incluindo dois bombeiros, estão desaparecidas 32 pessoas. Em Santos, uma pessoa morreu e 11 estão desaparecidas e em São Vicente há uma morte confirmada e dois desaparecidos.

Dados preliminares indicam que há 200 desabrigados no Guarujá e 7 em São Vicente; já os desalojados computados são 11, em São Vicente.

Segundo o Núcleo de Gerenciamento de Emergência da Defesa Civil do Estado, o acumulado de chuvas nas últimas 12 horas no Guarujá foi de 282 milímetros (mm), Santos registrou 218 mm; Praia Grande, 170 mm; São Vicente, 169 mm e Mongaguá, 160 mm.

No Guarujá foi decretado estado de calamidade pública depois do deslizamento de sete morros, dois deles em proporções consideradas fortes. “Com o decreto de calamidade pública, a cidade pode ter acesso a recursos federais para ações de socorro, assistência e restabelecimento de serviços essenciais. Estamos unindo todas as formas para amenizar os sofrimentos”, destacou o prefeito de Guarujá, Válter Suman.

Em São Vicente, os deslizamentos ocorreram nos morros do Itararé, Barbosas, Ilha Porchat e Parque Prainha. Na Vila Valença, o chão do banheiro de uma clínica de repouso cedeu e um homem foi encontrado morto. O local foi interditado. As famílias de sete idosos foram notificadas. Na Avenida Saturnino de Brito, no Parque Prainha, sete moradias foram interditadas pela Defesa Civil. Onze pessoas foram atendidas pela Assistência Social e optaram por ficar na casa de vizinhos. Houve deslizamentos ainda na Avenida Newton Prado, próximo à Ponte Pênsil e no Morro dos Barbosas. Nesses dois locais não houve vítimas.

Em Santos, os deslizamentos atingiram os morros Santa Maria, São Bento, Vila Progresso e Monte Serrat, além do rolamento de um bloco de rocha no Monte Serrat. O Serviço de Antedimento Móvel de Urgência (Samu) fez sete atendimentos relacionados às chuvas. Entre eles, foi registrada a morte de uma mulher de 30 anos, vítima de deslizamento no Morro do Tetéu.

A Santa Casa de Santos informou que, até o momento, recebeu quatro vítimas. Uma delas foi liberada logo pela manhã, após avaliação da equipe multiprofissional. Uma criança de 7 anos segue internada na UTI Pediátrica, em estado grave. Um adulto, de 43 anos, com politraumatismo, foi internado em enfermaria, e seu estado de saúde é regular. Agora há pouco, por volta das 16h, deu entrada uma criança de 2 anos, do São Bento, com politraumatismos. Ela está sendo avaliada pela equipe multiprofissional, e seu estado é considerado regular.