Defesa de traficante propõe acordo com governo para diminuir violência no Rio

AP Photo/Felipe Dana

A defesa do traficante Antônio Francisco Lopes, conhecido como Nem, propôs um acordo com o governo para reduzir os índices de criminalidade no estado.

De acordo com reportagem do jornal O Globo, na segunda-feira, Jaime Fusco, um dos que defendem o criminoso, disse na sede da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas (Abracrim) que se colocava à disposição do governo do Rio para buscar uma solução para a violência.

Segundo o jornal, por trás da tentativa de aproximação, estaria uma negociação para trazer o traficante de volta para o estado. Atualmente, Nem está em um presídio federal em Rondônia.

Para o criminalista, com Nem de volta ao Rio, seria possível diminuir até os roubos de cargas, uma vez que a favela da Pedreira, onde mais ocorre esse tipo de crime, é da mesma facção do bandido.

Fusco foi destituído na terça-feira da comissão de segurança da Abracrim – no mesmo dia, ele afirmou que apenas exige o cumprimento da Lei de Execuções Penais.

Nesta quarta-feira, o secretário de Segurança Roberto Sá disse que a polícia não negocia com criminosos, que a polícia prende bandidos entrega à Justiça.