Defesa "lamenta" militar assassinado por colega em área do Ministério

SÃO PAULO (Reuters) - O Ministério da Defesa manifestou pesar pelo assassinato neste sábado de um militar da Força Aérea Brasileira (FAB) cometido por outro militar em um prédio anexo ao da pasta em Brasília.

Tratando o caso como "incidente", o ministério informou que a morte se deu "por meio de disparo de arma de fogo". A pasta não identificou a vítima nem o autor do tiro.

O crime ocorreu no alojamento da guarda e o ministério afirmou que "rende as condolências aos familiares e amigos, pela irreparável perda".

O Ministério afirmou ainda na nota que "acompanha a apuração e a investigação dos fatos, a serem conduzidas pela Força Aérea".

Procurada, a FAB não comentou o assunto de imediato. A Polícia Civil do Distrito Federal não pode ser contatada.