Defesa do marido, gafe e libras: Relembre a primeira entrevista de Michelle Bolsonaro, em 2018

A futura primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, deu sua primeira entrevista neste domingo ao 'Fantástico'. No dia em que Bolsonaro foi eleito presidente do Brasil, em 2018, Michelle tomava a mesma atitude. A mulher do atual chefe do Executivo apareceu pela primeira vez na televisão no programa Domingo Espetacular, da Record TV. Durante onze minutos, Michelle defendeu o marido, falou do casamento entre os dois e cometeu uma gafe que viralizou.

Entrevista da Janja: ‘Quero ressignificar o conteúdo do que é ser uma primeira dama’

Bela Megale: PL oferece sala para Michelle Bolsonaro despachar quando deixar o poder

Ao jornalista Eduardo Ribeiro, a primeira-dama afirmou que o marido não era machista, homofóbico ou misógino. Como exemplo para este último adjetivo, ela disse:

— Ele é tachado como misógino e é casado com quem? Com a filha de um cearense. Eu tenho certeza que Deus está dando essa oportunidade para o Brasil conhecer o Jair de verdade.

No entanto, misoginia significa “ódio contra mulher ou meninas”. Michelle, na verdade, se referia à xenofobia — aversão a imigrantes. Neste caso, era referente ao Nordeste, região que mais sofre preconceito no Brasil.

O relacionamento do presidente com a primeira-dama foi bastante explorado na reportagem. Michelle contou que, à época, os dois tinham 11 anos de casados e uma filha, Laura, de 8 anos. A primeira-dama afirmou que os dois se conheceram e realizaram o matrimônio em cinco meses e que filhos, inicialmente, não estavam nos planos do casal.

Joice Hasselmann, Julian Lemos e Heloísa Helena: dos 100 candidatos com campanhas mais ricas, 37 não se elegeram

— Com o casamento, ele foi mostrando a pessoa maravilhosa que ele era e eu tive vontade de ter mais filhos — disse. Segundo Michelle, o presidente tinha realizado uma vasectomia e para formar a “nova família” reverteu o procedimento, o que ela considerou uma "prova de amor".

Em sua fala, ela descreveu Bolsonaro como um homem de família, "romântico do jeito dele". Durante toda a entrevista, Michelle é apontada como uma mulher discreta, que não gosta dos holofotes.

— Ele é romântico do jeito dele, é muito carinhoso e prestativo. Ele cuida muito bem da família.

Sonar: Pastora da Assembleia de Deus diz que não fará orações para crianças em UTI se os pais forem de esquerda

Na campanha de 2018, Bolsonaro levou uma facada durante ato em Juiz de Fora, em Minas Gerais. Michelle relembrou este momento que chamou em que o marido recebeu a "faca para morte".

— Eu não tive medo de perder, eu tive tristeza porque ele não merecia passar por tudo aquilo — afirmou.

Em relação ao papel que estava prestes a exercer nos próximos quatro anos, ela falou sobre a paixão pelas libras — linguagem de sinais utilizada por deficientes auditivos— e prometeu lutar pela inclusão no Brasil.