Defesa de pênalti de Ochoa contra a Polônia ameniza trauma mexicano de 2014; entenda

Guillermo Ochoa, goleiro mexicano que mais atuou em Copas do Mundo, estreou bem em sua quinta participação no torneio. Ao pegar a penalidade cobrada por Lewandowski, eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa pelas temporadas de 19/20 e 20/21, o goleiro agora fica marcado por outro fato histórico: é o primeiro pênalti que ele defende em Mundiais. Enquanto o polonês pegava distância, uma imagem veio à tona da cabeça dos torcedores mexicanos: o pênalti cobrado por Klaas-Jan Huntelaar e sofrido por Robben, aos 45 minutos do segundo tempo das oitavas de final da Copa de 2014, que eliminou o México da competição.

A falta sofrida pelo holandês gerou uma mágoa que ainda perdura no coração dos mexicanos mais fanáticos. Tanto que até Arjen Robben pediu desculpas, no mesmo ano, por ter se jogado para forçar a falta — mas não a que originou a penalidade. O treinador Miguel Herrera acusou o holandês de simular uma infração três vezes durante a partida, afirmando que "o pênalti foi inventado. Espero que o comitê de arbitragem veja a decisão e que o juiz da partida vá para casa como a gente". Já o atacante fez um mea-culpa parcial, mas não no lance do pênalti. "Preciso pedir desculpas. No primeiro tempo, eu me joguei. Mas no final do jogo, foi pênalti", afirmou o jogador.

Mas Ochoa, que é alvo de polêmicas em praticamente todas as vezes que aparece para ser o primeiro homem do México em Copas do Mundo, deu a resposta oito anos depois. Durante esse meio tempo, houve momentos em que o mexicano brilhou e garantiu pontos importantes para a seleção em Mundiais: em 2018, na estreia contra a Alemanha, atual campeã do Mundo, se segurou contra a Alemanha e garantiu a vitória por 1 a 0.

Também na Copa do Brasil, o goleiro segurou a seleção brasileira no empate por 0 a 0 no segundo jogo da fase de grupos e também foi elogiado pela sua performance, defendendo boas chances de Neymar, por duas vezes, Thiago Silva e Paulinho. O goleiro que tem fama de ser "descongelado" em épocas de Copa agora mostrou que tem sangue frio para se segurar durante uma estreia de Copa, sua terceira como titular.