Defesa pede à Justiça que ex-ministro fique preso em SP e quer audiência de custódia virtual

O advogado Daniel Bialski pediu à Justiça nesta quarta-feira que o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro fique preso em São Paulo e participe de audiência de custódia por videoconferência.

Ribeiro foi alvo de busca e mandado de prisão nesta manhã por suspeitas de envolvimento em corrupção e tráfico de influência durante sua gestão à frente do Ministério da Educação.

Segundo a defesa, o ex-ministro aguarda transferência para Brasília na Polícia Federal de Santos. De lá, a ordem é que seja levado de avião para audiência de custódia nesta quinta-feira às 14h, na 15ª vara do Distrito Federal.

Bialski classificou a prisão do ex-ministro como "ilegal" e disse que vai ingressar com um Habeas Corpus pela soltura.

– Essa prisão preventiva não possui contemporaneidade (os fatos ocorreram há muito tempo) e não haveria nem razão e ou motivo concreto para essa custódia antecipada- afirma o advogado – afirmou o advogado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos