Defesa pede e juíza proíbe fotos de Rose no fórum

A ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo Rosemary Noronha foi nesta segunda-feira (7) à Justiça Federal, às 15h50, para assinar termo de comparecimento perante a 5.ª Vara Criminal. Acusada na Operação Porto Seguro de integrar quadrilha para venda de pareceres técnicos em órgãos públicos, Rose não ficou 10 minutos na repartição. Autorizada pela juíza Adriana Zanetti ela entrou e saiu pela garagem do fórum federal.

“Eu decido”, declarou a juíza. Segundo ela, foi permitido o acesso de Rose pela entrada de veículos dos funcionários e juízes atendendo a defesa. O argumento é que Rose “está com pânico” de ser fotografada. “A Justiça não socorre aos que dormem”, disse Adriana.

Horas antes estiveram no fórum o ex-diretor da Agência Nacional de Águas Paulo Vieira, e seus irmãos, Marcelo e Rubens, também indiciados. Chegaram por um elevador público. A juíza afirmou que atenderia a Paulo ou a qualquer outro se solicitassem a condição dada a Rose.

“Não posso permitir que fotografem no fórum uma pessoa que não quer ser fotografada”, disse a juíza. “Já tive muitos réus famosos aqui e todos me pediram (para não ser fotografados pela imprensa). Dei ok. Tenho que preservar o direito à imagem dos réus.”

Quando Rose deixava a secretaria da 5.ª Vara quatro jornalistas a abordaram no saguão dos elevadores. Houve tumulto porque Rose achou que tinha sido fotografada por celular.

A juíza ordenou aos repórteres que permanecessem na sala de audiências onde foi redigido termo no qual ela advertiu que, se for publicada foto de Rose no fórum, “serão imediatamente adotadas as medidas necessárias à responsabilização por crime de desobediência”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias