Defesa de Sérgio Cabral questiona regalias na cadeia: 'qual a diferença entre o queijo prato levado para alguns e o emmental para outros?'

RIO — No pedido de habeas corpus protocolado pela defesa do ex-governador Sérgio Cabral para a transferência dele de Bangu 1, a advogada Patrícia Proetti questionou as regalias apontadas pela inspeção da Justiça ao político no Batalhão Especial Prisional. Em um trecho da ação para rebater as acusações de que Cabral tinha vantagens na antiga prisão, a defesa pergunta se " que incomoda é a qualidade das comidas que seus visitantes levam por ter um melhor poder aquisitivo comparado à média da população carcerária".

"Um exemplo, se a entrada de queijo é permitida, qual a diferença entre o queijo prato levado na custódia para alguns presos, o emmental para outros e para muitos a ausência?", diz trecho da petição.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos