Defesa de Sebastian Villa, do Boca Juniors, pede adiamento de interrogatório de caso de abuso sexual

A promotora Vanesa González concordou em adiar a investigação do caso de abuso sexual envolvendo o jogador do Boca Juniors Sebastian Villa. A defesa do colombiano pediu que a convocação para o interrogatório fosse postergada pois a data coincidiu com a partida contra o Unión de Santa Fé nesta sexta-feira, pelo Campeonato Argentino

A Justiça em breve vai marcar outra data para que Villa compareça ao interrogatório do processo, no qual foi acusado de abuso sexual, estupro e tentativa de homicídio contra sua ex-namorada. O caso teria acontecido em 26 de junho do ano passado, durante uma festa.

O técnico do Boca, Sebastián Battaglia, deve usar uma formação alternativa nesta próxima partida pela Série A da Argentina, mas na próxima terça-feira (28), a equipe viaja ao Brasil para enfrentar o Corinthians pela Libertadores. A justificativa usada é de que Villa poderia precisar se concentrar com os outros jogadores, e isso dificultaria a possibilidade de comparecer perante a promotora.

A intenção é deixar a declaração para depois das oitavas de final da Copa Libertadores , que será concluída em 5 de julho, com o jogo de volta na Bombonera. O juiz Javier Maffucci Moore é quem vai definir. De qualquer forma, Villa já tem a autorização concedida pelo juiz para deixar o país e poderá viajar com a delegação do Boca a São Paulo para enfrentar o Corinthians.

Além desse caso, o mesmo jogador também responde em mais uma ação de violência de gênero, movida por outra ex-namorada. A denúncia foi feita em abril de 2020 e ainda vai ser julgada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos