Definida nacionalidade do bebê que nasceu durante voo no Brasil

A pequena Trinidad nasceu dentro do avião (Foto: Arquivo pessoal/Fabián Hermosilla)

O bebê de pais chilenos que nasceu durante o voo que ia do Rio de Janeiro a Santiago, na noite de domingo (8), terá dupla nacionalidade.

A afirmação é da mãe da criança, Daniela Arancíbia, de 30 anos, que deu à luz e precisou desviar o trajeto do avião para o aeroporto de Porto Alegre logo após o parto. A menina recebeu o nome de Trinidad Hernández Arancibia.

"Vamos fazer a nacionalidade brasileira e chilena. Vai ter dupla nacionalidade”, afirmou a mãe da criança.

Leia também

De acordo com o Hospital Fêmina, onde mãe e filha foram atendidas, Trinidad nasceu com 48 centímetros e 3,325 kg. O casal tem outros dois filhos, Augustina, de 11 anos, e Diego, de 4.

O CASO

Daniela Arancíbia e seu marido, o chileno Manuel Hernandez, voltavam para o seu país na noite de domingo (8) após passarem férias no Rio de Janeiro quando aconteceu um imprevisto: a mulher, grávida de 8 meses, entrou em trabalho de parto. A pequena Trinidad nasceu dentro do avião, que desviou da rota e fez uma parada forçada em Porto Alegre.

A mãe e a criança foram colocadas em uma ambulância na capital gaúcha para receberem atendimento no hospital. As duas passam bem, e o restante dos passageiros seguiu para Santiago após o voo emocionante. O pai, Manuel Hernandez, lembra de como tudo aconteceu:

"Começou a se sentir mal, o intervalo das contrações começou a ser de 30 minutos, 25 minutos, aí foi passando, até que [o intervalo era] de três minutos entre as contrações."

Quando soube do intervalo curto entre as contrações, a tripulação da aeronave começou a procurar profissionais de saúde entre os passageiros. Felizmente, conseguiram encontrar uma enfermeira e dois paramédicos. De acordo com Manuel, o nascimento de Trinidad mobilizou todos os passageiros:

"Foi entre sentir uma alegria e uma preocupação. Muita emoção naquele momento. Quando nasceu, todos aplaudiram.”