Degusta Tijuca: feriadão tem diversão garantida com opções gastronômicas e shows de música

A receita para curtir dias de folga pode ser preparada com ingredientes indispensáveis: boa comida e música de qualidade. Se essa dupla infalível for regada a doses generosas de conversas alegres e aleatórias, melhor ainda. Essas dicas para um feriadão animado estão no cardápio da terceira edição do Degusta Tijuca, festival gastronômico embalado por shows ao vivo de bossa nova, jazz e samba, que começa hoje e vai até terça-feira. Na Rua Uruguai, no trecho entre a Rua Conde de Bonfim e a Avenida Maracanã, 25 expositores oferecem petiscos dignos de se comer rezando.

Evento: Festival Zona Preta agita Madureira com shows e atrações gastronômicas

Na Tijuca: Produtos importados garantem sabor italiano para as pizzas da Bento Pizzeria

No menu dos chefs, opções para agradar a todos os paladares. O Azzul Collab, comandado pelo cozinheiro Rafa Ramos, participante do programa “Mestres do sabor”, da TV Globo, aterrissa por lá com o seu elogiado cheeseburger defumado. A chef Rosa Perdigão leva as iguarias baianas que fazem o sucesso do Cheirinho de Dendê, como acarajé e vatapá. As empadinhas e os sanduíches de pernil do Bar Maria Lôca também estão entre os destaques, assim como os sabores alemães do Otto e dos produtos da Fazenda do Alemão.

Há espaço para grifes gourmet já conhecidas e também para estreantes. O Combinado Carioca, que em breve inaugurará filial na Praça Saens Peña, apresenta-se ao público tijucano nesta edição. Graças ao êxito conquistado em 2020 e 2021, no ano que vem o festival chegará a outros bairros. Isso mesmo. O Degusta Tiijuca vai ganhar versões em Copacabana, Ipanema, Barra, Grajaú, Méier e Centro, entre outros bairros.

Idealizador e produtor do festival gastronômico, Otto Grunewald, dono do Otto, criou um lema para esta terceira edição.

— Não basta servir, tem que sorrir. Essa é a frase que todos nós temos em mente para retribuir com alegria a receptividade do tijucano ao Degusta Tijuca. Na primeira edição, 12 mil pessoas nos prestigiaram. No ano passado, foram 15 mil. E estamos esperando 18 mil neste feriadão. A finalidade do evento é oferecer ao público a oportunidade de degustar opções diferentes, fazer uma viagem gastronômica no mesmo endereço. Além da gastronomia de excelência, a trilha sonora, com shows ao vivo, é um atrativo e tanto — diz o empresário, que convida o público a curtir o evento sempre do meio-dia às 22h.

Chef de cozinha e ex-participante do “Mestres do sabor”, Rafa Ramos promete novidades nesta sua segunda participação no Degusta Tijuca.

— Trouxe o Azzul Collab ao evento pela primeira vez no ano passado. Foi uma experiência muito gostosa. Um prato que ainda não tinha preparado aqui é o cupim com baião de dois. A partir de hoje, vamos oferecê-lo, assim como os nossos tradicionais sanduíches defumados — adianta.

A baiana de acarajé Rosa Perdigão, moradora do Rio Comprido, é presença garantida desde 2020.

— A barraca do Cheirinho de Dendê está preparada para servir acarajés e outros quitutes baianos. A primeira edição do Degusta reacendeu o meu tacho. Era um momento difícil, ainda sem vacina, mas que me abriu portas. O sucesso foi tanto que passei a montar o meu tabuleiro na calçada do Otto. O boca a boca é a melhor divulgação. Quem come o meu acarajé repete — garante a chef.

Morador da Tijuca há 40 anos e proprietário do Maria Lôca há três, Alexei Gabetto é outro entusiasta do festival gastronômico tijucano.

— O Degusta Tijuca foi muito importante para divulgar nosso estabelecimento e as nossas delícias, como a empadinha de frango e o bolinho de feijoada, para os moradores do bairro. Ganhei muitos clientes novos após a nossa participação no evento. Este ano, esperamos consolidar nossa marca. O Degusta é a cara da Tijuca e do Rio — conclui.

SIGA O GLOBO BAIRROS NO TWITTER (OGLOBO_BAIRROS)