"Deixem o Nordeste votar": Famosos aderem a protestos contra ações da PRF

Ludmilla, Marcelo D2, Felipe Neto e mais famosos protestam contra operações da PRF no Nordeste (Foto: Wagner Meier/Getty Images)
Ludmilla, Marcelo D2, Felipe Neto e mais famosos protestam contra operações da PRF no Nordeste (Foto: Wagner Meier/Getty Images)

Após denúncias de que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) está realizando operações ilegais que envolvem o transporte público no Nordeste, internautas levantaram a tag "deixem o Nordeste votar" aos assuntos mais comentados do Twitter.

Famosos como as cantoras Ludmilla e Juliette, o rapper Marcelo D2, a atriz Leandra Leal, o ator Gustavo Vaz e os ex-BBBs Vyni e Jessi aderiram aos protestos e criticaram as ações.

Leandra Leal incentivou seus seguidores a continuarem tentando votar a qualquer custo.

"Galera, agora mais do que nunca temos que votar. Não desista de chegar a sua zona eleitoral, estão tentando tirar nosso direito, mas seu voto vai fazer a diferença", escreveu a atriz.

Nordestina, Juliette também não se calou sobre as operações: "Impedir a população de votar é CRIME! Denunciem qualquer irregularidade pelo aplicativo 'Pardal'. DEIXEM O NORDESTE VOTAR", declarou a vencedora do "BBB21".

Felipe Neto compartilhou diversos vídeos das ações da PRF e incentivou as pessoas impedidas de votar a registrar as tentativas em vídeo para as denúncias: "É fundamental que toda pessoa que está sendo impedida de votar por ações da Polícia Rodoviária Federal FILME o ocorrido e divulgue nas redes. Vamos trabalhar apenas com provas, com fatos, diferente do lado de lá, que alega roubo de inserção de rádio e fraude em urna, sem prova", alfinetou o empresário.

"É esse cenário que nós tememos: o uso de força policial para dificultar que a população brasileira vote. Esse desgoverno tem que acabar!", protestou a ex-BBB Jessi Alves. Vyni, colega de confinamento da professora, também se manifestou: "Eles já entenderam que é o Nordeste que vai salvar esse país de mais quatro anos de ódio e de descaso. Absurdo!", escreveu. Confira mais protestos: