Delegações líbias fecham acordo preliminar para organizar eleições, diz ONU

·1 minuto de leitura
Os combates devastaram a Líbia desde a deposição do líder Muammar Kadhafi, em 2011
Os combates devastaram a Líbia desde a deposição do líder Muammar Kadhafi, em 2011

As Nações Unidas anunciaram nesta quarta-feira (11) que as delegações líbias reunidas na Tunísia acordaram um plano preliminar para organizar eleições "confiáveis" no prazo de 18 meses.

Desde a segunda-feira, 75 representantes líbios estão reunidos na Tunísia, sob o amparo da ONU, para encontrar uma saída política ao conflito bélico, no qual a Líbia está mergulhada após a queda do regime de Muammar Kadhafi, em 2011.

Estes delegados "acordaram um mapa preliminar para acabar com o período de transição e organizar eleições presidenciais e legislativas livres, justas, inclusivas e confiáveis", declarou a chefe em exercício da Missão de Apoio da ONU na Líbia, Stephanie Williams.

"Estas eleições deverão ser celebradas em um prazo de no máximo 18 meses", acrescentou Williams em declarações à imprensa, durante o terceiro dia destas negociações, que vão durar uma semana.

Esta mesa de diálogo na Tunísia tem como objetivo pactuar um governo de coalizão que ponha fim à divisão na Líbia entre o Governo de União Nacional (GNA), reconhecido pela ONU e que controla a capital, Trípoli (oeste), e a facção do marechal Khalifa Haftar, radicada no leste do país.

Estas negociações representam "a melhor oportunidade para acabar com as divisões", defendeu Williams.

par-kl/cnp/mba/eb/erl/mvv