Delegado traça perfil de jovem responsável por chacina em SC: “Problemático, sofria bullying”

·3 minuto de leitura
Jovem matou duas funcionárias e três crianças em Santa Catarina - Foto: Reprodução
Jovem matou duas funcionárias e três crianças em Santa Catarina - Foto: Reprodução
  • Polícia informou que o responsável pela chacina era alvo de bullying e um jovem problemático

  • Família do rapaz foi ouvida e disse que nunca esperou que ele pudesse cometer um crime

  • Por conta da tentativa de suicídio, o assassino ainda não foi ouvido pelos agentes

Responsável pela investigação da chacina de Saudades, em Santa Catarina, o delegado Jerônimo Maçal Ferreira traçou um perfil do jovem responsável pelas cinco mortes da manhã da última terça-feira. De acordo com o agente, o adolescente de 18 anos é “problemático” e sofria bullying na infância.

“Um rapaz problemático, sofria bullying na escola, era muito introspectivo e quase não tinha amigos”, declarou. “Era um rapaz ‘quietão’, não se abria com ninguém, não tinha namorada, não tinha celular, os poucos amigos que tinha já haviam se afastado nos últimos dias.”

Leia também

Identificado como Fabiano Kipper Mai, o jovem invadiu uma creche e usou um facão para matar cinco pessoas. Das vítimas fatais, três eram crianças de menos de dois anos. Além delas, morreram a professora Kelly Adriane Ainiecevski, de 30 anos, e a funcionária Mirla Amanda Renner Costa, de 20.

Mirla chegou a ser socorrida com vida e encaminhada a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Uma quarta criança foi resgatada, passou por cirurgia e permanece internada na UTI.

Jerônimo conversou com os pais e a irmã de Fabiano, que, por mais que relatassem os “problemas” do jovem, garantiram que jamais esperavam tal comportamento criminoso. “Ninguém da família imaginou que ele fosse fazer isso. É um jovem problemático, mas, de acordo com a família, dentro da normalidade.”

Jovem de 18 anos foi identificado como Fabiano Kipper Mai - Foto: Reprodução
Jovem de 18 anos foi identificado como Fabiano Kipper Mai - Foto: Reprodução

“É um perfil que hoje já é comum na sociedade. Um jovem que se tranca no quarto e ninguém sabe o que está fazendo no computador. Gostava de jogos online, alguns violentos. Ele tinha alguns problemas dentro de casa. Inclusive, em razão desse bullying sofrido na escola, ele não queria ir mais ir às aulas”, contou o delegado.

Fabiano tentou suicídio

Após os assassinatos, o criminoso deu facadas contra o próprio pescoço, abdome e tórax. Ele foi socorrido e encaminhado, em estado gravíssimo, para um hospital da região.

Fabiano foi submetido a cirurgia e segue lutando pela vida. Por isso, a polícia ainda não conseguiu colher seu depoimento.

“Ainda não consegui (interrogá-lo) porque ele está sendo submetido a uma cirurgia. Quero ver o que ele vai contar para juntarmos com peças de investigação com a versão dele para tentar entender a motivação desse crime”, explicou Jerônimo.

Como foi a chacina

As investigações policiais apontam que o criminoso chegou à Escola Municipal Infantil Pró-Infância Aquarela, de bicicleta, por volta das 10h. Ele atingiu duas professoras e alguns alunos usando a arma branca.

Segundo testemunhas, o homem entrou na sala de aula e começou a dar golpes nos estudantes e professoras. As vítimas gritaram por socorro, quando pessoas que estavam passando na rua entraram na escola e detiveram o criminoso.

Em entrevista à TV Globo, uma professora que não estava na escola no momento do ataque, mas ajudou a socorrer as vítimas, afirmou que outros professores trancaram as salas para evitar que o criminoso encontrasse outras crianças.

Ainda segundo o depoimento à polícia de pessoas que presenciaram a agressão, o jovem disse ter sofrido bullying, mas que não tinha estudado na creche. A escola atende crianças de 6 meses a 2 anos de idade.

Uma professora e duas crianças morreram antes mesmo de serem socorridas.

Segundo a polícia, o agressor não tem antecedentes criminais e já tinha sido imobilizado quando os agentes chegaram para atender a ocorrência.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos