Delegados de SP recebem o pior salário do Brasil na categoria, afirma sindicato

MÔNICA BERGAMO
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) vai enviar ao governador João Doria (PSDB) um balanço no qual afirma que delegados paulistas em início de carreira recebem "o pior salário do país" na categoria. A entidade aponta que a remuneração para esses profissionais em SP é de R$ 10.382,48 mensais, o valor mais baixo entre os 26 estados e o Distrito Federal. O maior salário, segundo o levantamento do Sindpesp, é registrado no Mato Grosso: R$ 24.451,11. No Rio de Janeiro esse montante chega a R$ 18.157,73. Figurando em penúltimo da lista está o Espírito Santo, que paga R$ 10.827, 03 por mês aos seus delegados. O estudo foi concluído em dezembro de 2020. “No mesmo mês em que o Sindpesp chegou ao lamentável resultado que colocou os delegados paulistas na lanterna dos salários, o Governo do Estado mandou para a Assembleia Legislativa um projeto de orçamento de R$ 246,3 bilhões para 2021, que coloca SP disparado como o estado mais rico do Brasil”, a firma a presidente do sindicato, Raquel Kobashi Gallinati. O balanço também aponta os salários de investigadores de polícia civil paulista (na 23ª posição do ranking, com 3.931,18) e de escrivães da instituição (R$ 3.931,18 em 24º).