Delivery 4x4: um valente fora-de-estrada que pode transportar sete toneladas

Jason Vogel
·2 minuto de leitura

Não é preciso ser das Forças Armadas para conhecer as emoções de dirigir um veículo pesado com tração total. A fábrica da Volkswagen Caminhões, em Resende, começará a produzir em série, no mês que vem, o primeiro lote do modelo Delivery 4x4.

A ideia é preencher uma lacuna deixada pelos caminhões F-4000 4x4, fora de linha desde outubro do ano passado, quando a Ford fechou sua fábrica em São Bernardo do Campo.

No mesmo mês em que o Ford deixou de ser feito, a VW Caminhões mostrou na Fenatran (Feira Nacional de Transportes, em São Paulo) um protótipo do Delivery 4x4, voltado principalmente para empresas que fazem manutenção de linhas elétricas, bem como companhias de mineração e construção civil e, ainda, sítios e fazendas.

Agora, o modelo vai entrar em linha. Sua pré-venda já começou e, até o fim do ano, o preço será de R$ 270 mil.

O ponto de partida é o caminhão Delivery 11.180, usado para entregas urbanas, com o mesmo motor Cummins 3.8, de 175cv, e o câmbio manual Eaton de seis marchas.

Daí começam as diferenças. Entram uma caixa de transferência Marmon-Herrington (com duas relações) e um eixo dianteiro Dana. Um botão no painel serve para selecionar entre 4x2, 4x4 normal ou 4x4 com reduzida.

Em vez da suspensão dianteira McPherson usada nos Delivery mais simples, a versão todo-terreno traz parrudos feixes de molas. O vão livre subiu 1cm (para 19,6cm) e os ângulos de ataque e de saída são de 30° e 40°, respectivamente (contra 20° /28° das configurações 4x2).

Carga Útil: 6.930kg

Na receita entram ainda pneus com desenho mais lameiro e novos bancos. Já os faróis de milha no teto, bem como o para-choque com quebra mato e suporte de guincho que você vê na foto são opcionais.

O Peso Bruto Total, de 10.700kg foi mantido mas, por causa do peso extra da transmissão, a carga útil do 4x4 é 6,3% menor: 6.930kg, contra 7.400kg dos 4x2.