Delivery de saúde do Grupo Pardini chega à capital carioca

Os cariocas já podem realizar exames ou agendar a aplicação de vacinas em casa, na academia, no salão, ou em qualquer outro lugar que desejarem. Desde janeiro está disponível na cidade o Saúde Mob, serviço de atendimento que pode funcionar 24 horas por dia, 7 dias por semana, conforme demanda. Totalmente digital, para ter acesso a essa praticidade basta baixar o aplicativo ou entrar em contato com a central por WhatsApp ou telefone, fazer o agendamento, e aguardar os profissionais.

No passado, o serviço móvel era oferecido apenas em domicílio. Com a chegada da Covid-19 e posteriormente a abertura das atividades, isso mudou. Esse cenário estimulou novos hábitos em toda a população e aumentou o valor dado ao conforto e à comodidade.

Atenta às necessidades dos consumidores, o Grupo Pardini passou a oferecer um novo sistema, já muito difundido fora do País, chamado anywhere lab. Em português, isso significa que o laboratório vai a qual- quer lugar para o atendi- mento, que pode ser realizado através de mais de 400 convênios médicos. Levantamentos feitos pelo laboratório indicaram que o Rio de Janeiro seria um ótimo local para receber o serviço, já que a mobilidade na capital é complexa, e sua geografia nem sempre facilita o deslocamento.

“Foi um período de mudanças intensas, que ampliou significativamente nossa conexão com o cliente e suas necessidades, e nos fez perceber o potencial desse mercado para ir além de um serviço vinculado às unidades de atendimento físicas”, explica Alessandro Ferreira, vice-presidente do Grupo Pardini. O serviço já está disponível também nas cidades de Belo Horizonte, São Paulo, Goiânia e Belém.

EXAMES EM QUALQUER LUGAR, A QUALQUER HORA

Por meio do Saúde Mob, o Grupo Pardini já realizou exames em academias de ginástica, hotéis, eventos e salões de beleza, aeroportos, estádios de futebol, entre muitos outros locais onde antes não se imaginava encontrar esse tipo de serviço.

“Além da comodidade e economia de tempo para fazer exames laboratoriais, o paciente ainda tem toda a segurança de receber a identificação do coletor quando faz o agenda- mento e saber quando ele está se dirigindo ao local combinado”, acrescenta Ferreira. E ainda é gerada uma etiqueta com código de barras na frente do usuário para que ele tenha certeza de que o exame será devidamente registrado.

Aplicação de vacinas, eletrocardiograma, polis- sonografia (que avalia a qualidade do sono) e holter (que avalia o funciona- mento do coração) estão dentro do rol de procedi- mentos atendidos por esse sistema.

SUCESSO DE PÚBLICO

O serviço já coleciona clientes fiéis no Rio de Janeiro. Um exemplo é a engenheira de produção Larissa Novaes de Carvalho, de 37 anos, que o utiliza para colocar a caderneta de vacina dos filhos em dia e para tomar a vacina da gripe. “Eles têm um trabalho excelente e são muito pontuais, além de terem profissionais carinhosos e pacientes com as crianças, tudo no conforto da minha casa. Não troco por nenhum outro laboratório”, afirma.

As facilidades oferecidas pelo Saúde Mob também fazem bem para a população em geral. Com os horários restritos das salas de vacinação, a dificuldade de conseguir um tempo na rotina corrida e o medo da contaminação, entre outros fatores, está havendo uma grande queda na imunização, abrindo espaço para a volta de doenças que já estavam erradicadas no País, como o sarampo, a difteria, o rotavírus e a coqueluche.

A advogada Patty Cavalcante Ribeiro Monfardini, de 36 anos, que sempre marca suas coletas de exames, é outra fã do Saúde Mob. “Eles sempre mandam a mesma cole- tora, a Luciana, que é muito educada e prestativa e se tornou próxima, o que me passa mais segurança no atendimento”, conta. “Além disso, ela é extrema- mente competente. Isso fica muito claro, porque tenho um filho autista, e ela faz toda uma manobra diferenciada para acalmá-lo e conseguir realizar o procedimento”, conta.

Mesmo sendo efetivo para todos os tipos de pacientes e famílias, o delivery de saúde da rede de laboratórios registrou que a maior parte dos clientes é da terceira idade, inclusive de faixa etária acima de 80 anos. Evitar deslocamentos pode ser a grande justificativa. Com o envelhecimento populacional, que chegará em 25% de idosos nos próximos 40 anos, o laboratório prevê uma alta demanda por este tipo de serviço.

UM BEM PARA TODOS

A ideia é levar o Saúde Mob a todos os estados brasileiros até o fim de 2023, seguindo a visão global da saúde e o propósito de oferecer acesso ao melhor diagnóstico para todos os cantos do Brasil.“Atualmente, utiliza- mos nossas bases operacionais para realizar todo o processo, mas nosso projeto, daqui para a frente, é nos juntarmos a mais de 6.600 parceiros em 2.200 municípios para funcionar- mos com um intermediador do serviço e, assim, oferecer todos esses benefícios a muito mais pessoas”, diz Alessandro Ferreira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos