Major Olímpio alerta Bolsonaro que demissão de Moro seria "danosa demais"

O líder do PSL no Senado, Major Olímpio. Foto: Divulgação

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Policial, que é líder do PSL no Senado, aconselhou presidente: “Aprendi que se o meu subordinado é muito bom, ele eleva o meu comando”

  • “Moro ainda é uma figura inabalável para a maioria da população”, reforça senador.

Líder do PSL no Senado Federal, Major Olímpio decidiu dar um conselho militar ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao temer a demissão do ex-juiz e ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

SIGA O YAHOO NOTÍCIAS NO INSTAGRAM

SIGA O YAHOO NOTÍCIAS NO FLIPBOARD

"Na escola de oficiais, aprendi que se o meu subordinado é muito bom, ele eleva o meu comando. E o Moro não é uma pessoa que diz que quer furar os olhos do Bolsonaro e ser candidato. Se eu fosse o Bolsonaro, eu não puxaria para mim a decisão sobre o diretor-geral da PF", alertou o senador.

Leia também

A informação foi publicada no blog do jornalista Guilherme Amado, na revista Época, em texto assinado por Eduardo Barreto,

De acordo com o blog, Olímpio, que foi um dos principais articuladores da campanha presidencial de Bolsonaro, receia que uma eventual saída de Moro ajude a desmontar o apoio dos entusiastas da Lava Jato ao governo do ex-capitão do Exército. A bandeira do combate à corrupção, por sinal, foi um dos fatores a impulsionar a vitória de Bolsonaro, que disputara contra o PT – cujo maior ícone, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi condenado por corrupção exatamente por Moro.

Para o líder do PSL no Senado, “a saída de Moro seria danosa demais”.

“Moro ainda é uma figura inabalável para a maioria da população. Quando eu viajo com ele, parece que as pessoas estão recebendo a Madonna. Param tudo, com criança chorando para tirar foto", narrou.

O ministro da Justiça já foi desautorizado em mais de uma oportunidade por Bolsonaro – que, entre outras medidas, fez trocas de comando na Polícia Federal à revelia do ex-juiz.