Demitido por Temer, garçom que trabalhou para Lula e Dilma é contratado pelo Planalto

O Diário Oficial da União desta terça-feira trouxe a nomeação de José da Silva Catalão para o cargo de Assistente do Gabinete Pessoal do Presidente da República. Catalão, que trabalhou como garçom do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em seu segundo mandato, retorna ao Planalto mais de seis anos depois de ter sido demitido por Michel Temer (MDB).

'Tá chegando a hora': Preso por colocar bomba em caminhão no DF postou foto de arma dias antes do crime

Atos terroristas: Lula diz que 'houve uma tentativa de golpe por gente preparada'

A nomeação foi assinada pelo ministro da Casa Civil, Rui Costa (PT). Catalão também chegou a ocupar a mesma função ao longo dos mandadatos de Dilma Rousseff, que deixou o cargo após sofrer um processo de impeachment.

A exoneração de Catalão do cargo foi feita pela equipe de Michel Temer em 2016, pouco após Dilma ser afastada do cargo, em maio daquele ano.

Catalão é considerado uma figura próxima ao presidente Lula. Quando foi dispensado por Temer, o petista fez uma publicação em suas redes sociais afirmando ter conversado por telefone com o ex-funcionário:

"Ô meu querido, liguei para prestar minha solidariedade, você sempre foi um funcionário exemplar, que alegrava muito o palácio. É uma pena que um governo provisório aja como um governo definitivo para demitir funcionários como você", teria dito Lula na conversa.