‘Democracia em Vertigem’ perde Oscar para produção do casal Obama

Petra Costa e equipe se manifestam no Oscar (Foto: Reprodução/Instagram@petracosta)

Por Diego Olivares

Não deu para Petra Costa e seu ‘Democracia em Vertigem’. O filme que conta a visão da diretora sobre os eventos políticos que abalaram o Brasil nos últimos anos perdeu o Oscar de melhor documentário para ‘American Factory’, da dupla Julia Reichert e Steven Bognar.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

O longa vencedor, uma produção da Netflix e do casal Barack e Michelle Obama, fala sobre as diferenças culturais da indústria dos EUA e da China, e fala sobre questões como direitos trabalhistas e a importância dos sindicatos. Ao subir ao palco e comemorar a vitória, Julia Reichert citou o manifesto comunista, escrito por Karl Marx e Friedrich Engels: 

"Trabalhadores do mundo, uni-vos!"

Leia também

Logo após a entrega da estatueta, Petra Costa saudou no Twitter os vencedores: “Que os trabalhadores do mundo se unam, como disseram Karl e Julia Reichert de ‘American Factory’.

Mesmo sem a estatueta, a cineasta pode se dar por satisfeita pela repercussão que o filme gerou, especialmente após a indicação. Nas últimas semanas, Petra Costa teve espaço em diversos veículos de imprensa nos Estados Unidos, incluindo uma aparição na CNN e um editorial para o jornal The New York Times, com o título ‘A Guerra de Bolsonaro contra a Verdade’.

No Brasil, os comentários sobre ‘Democracia em Vertigem’ refletiram o clima polarizado que tem dado o tom de qualquer discussão atual. Enquanto figuras identificadas com a esquerda celebraram a campanha como uma “prova” de que sua narrativa foi validada pela Academia, a direita preferiu o escracho e as críticas.

Na reta final para o Oscar, uma entrevista de Pedro Bial à Rádio Gaúcha na qual o apresentador definia o documentário como uma “ficção alucinada” e “insuportável” causou polêmica nas redes sociais. Neste sábado, o apresentador reclamou do que chamou de linchamento por parte dos defensores da cineasta. 

Do outro lado do espectro, massacre virtual ainda pior veio da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), que acusou Petra de mentir e ter discurso anti-brasileiro em entrevista ao canal norte-americano PBS.

Neste domingo, a cineasta foi à cerimônia trajando um vestido vermelho. Ao chegar no evento, falou com a imprensa. “Esse filme é uma carta de amor ao Brasil”, disse. “Ao País que eu sonhava que ia ter. Eu cresci tendo a certeza de que a democracia era uma coisa certa e foi muito triste perceber desde aquela primeira manifestação que eu filmei o que estava acontecendo. A semente do fascismo que estava brotando nas ruas em alguns momentos e que vem se alastrando.”

“Acredito que isso não é da alma brasileira. Nós somos um povo que consegue lidar com as diferenças”, contemporizou.

Tão logo o prêmio de melhor documentário para ‘American Factory’ foi anunciado como vencedor do Oscar de melhor documentário, selando a derrota de ‘Democracia em Vertigem’, o Twitter virou arena de mais manifestações. Veja algumas abaixo: