Democracia está em retrocesso no mundo todo, alerta chanceler britânico

·1 minuto de leitura
Chanceler britânico Dominic Raab

LONDRES (Reuters) - A democracia está em retrocesso por todo o mundo, é o que dirá o ministro das Relações Exteriores britânico, Dominic Raab, na quarta-feira em um discurso que irá apontar o perigo que os regimes autocráticos representam para a estabilidade e a prosperidade global.

O Reino Unido anunciou nesta semana a reforma de suas políticas externa e de defesa para priorizar a influência na região Indo-Pacífica como maneira de ajudar a moderar o poder e a assertividade da liderança do Partido Comunista Chinês.

Em declaração no Fórum de Segurança de Aspen, nos Estados Unidos, para projetar a nova agenda para além de um público doméstico, Raab irá resumir a revisão de política externa como uma missão para ser "uma força pelo bem no mundo", dizendo que as instituições democráticas globais estão sob a maior ameaça desde o fim da Guerra Fria em 1989-90.

"A democracia está em retrocesso", dirá Raab, acrescentando que dados mostram que nesta década a produção econômica de regimes autocráticos deve exceder a produção combinada das democracias do mundo.

"A tirania é mais rica que a liberdade, e isso importa para nós aqui em casa pois as democracias estáveis, respeitadoras da liberdade, são menos propensas à guerra, a abrigar terroristas ou a provocar fluxos migratórios de grande escala", disse Raab.

"Geralmente, mas nem sempre, elas são mais favoráveis à manutenção de relações comerciais, e mais fáceis para cooperar e assim resolver nossos problemas compartilhados."

(Reportagem de William James)