Democratas da Câmara dos EUA buscam reverter cortes de impostos de Trump para mais ricos e empresas

·1 minuto de leitura
Notas de cem dólares

Por David Lawder e Richard Cowan

WASHINGTON (Reuters) - Líderes democratas na Câmara dos Deputados dos Estados Unidos propuseram nesta segunda-feira uma reversão substancial dos cortes de impostos do ex-presidente Donald Trump, incluindo o aumento da alíquota de impostos sobre corporações para 26,5%, ante atuais 21%.

Os democratas do poderoso Comitê de Meios e Recursos da Câmara disseram que vão debater uma legislação esta semana que determinaria essas mudanças como parte de seu plano de investimento doméstico de 3,5 trilhões de dólares.

Na tentativa de financiar seus novos gastos, o Comitê liderado pelos democratas debaterá uma proposta para arrecadar 2,9 trilhões de dólares em receitas em dez anos, de acordo com um documento que circulou entre os membros do painel.

Além de aumentar os impostos corporativos, os indivíduos ricos veriam um salto em seus impostos de renda, bem como maior taxação sobre ganhos de capital e imóveis.

Mesmo que a legislação proposta seja aprovada como está pelo Congresso e assinada pelo presidente dos EUA, Joe Biden, os impostos corporativos ainda seriam mais baixos do que antes da promulgação dos cortes de impostos promovidos pelos republicanos em 2017. Mas a principal taxa de imposto de renda individual voltaria a seu nível pré-2017.

(Reportagem adicional de David Shepherdson e Trevor Hunnicutt)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos