Democratas elevam tom nos EUA na véspera de primárias em New Hampshire

Por Michael Mathes, with Jim Mannion in Washington
Bernie Sanders e Pete Buttigieg disputam as preferências no estado de New Hampshire

O clima esquentou entre os favoritos das primárias de New Hampshire, nos Estados Unidos, nesta segunda-feira (10), na véspera de uma votação considerada crucial para a indicação, com fortes trocas de críticas entre o senador Bernie Sanders e o ex-prefeito Pete Buttigieg.

Por 24 horas, este estado da costa leste estará no centro do debate político, já que o presidente americano, Donald Trump, tem previsto um comício na noite de terça-feira, em Manchester, com a promessa de reunir multidões.

"Quero sacudir os democratas um pouquinho", escreveu no Twitter.

Para os candidatos democratas, esta votação se antecipa decisiva na corrida à Casa Branca, especialmente para o ex-vice-presidente Joe Biden e a senadora por Massachusetts Elizabeth Warren, que aparecem mal colocados nas pesquisas.

O favorito para a votação é Sanders, pré-candidato de 78 anos, que há quatro anos venceu esta primária contra Hillary Clinton. Segundo pesquisa da Universidade de Suffolk, o senador marca 27% nas pesquisas, seguido por Buttigieg, com 19%.

"Acho que temos uma excelente oportunidade de vencer", assegurou Sanders.

Com o avanço das primárias, a gentileza que reinava entre os candidatos começou a se dissipar.

"Estou concorrendo contra um candidato, Pete Buttigieg, entre outros, que recebeu contribuições de mais de 40 bilionários", disse Sanders.

"Nosso apoio vem da classe trabalhadora deste país", disse, em alusão à sua estratégia de coletar pequenos valores de doadores individuais, com os quais somou 25 milhões de dólares no mês passado.

Buttigieg, de 38 anos, foi proclamado no domingo o vencedor do "caucus" de Iowa, mas a série de problemas que marcaram as votações ofuscaram a estreita vitória sobre Sanders.

Em resposta ao ataque de Sanders, Buttigieg respondeu com humor e disse: "Bom, Bernie é bastante rico e eu aceitaria com gosto o dinheiro dele".

Entre as surpresas da corrida está o avanço da senadora Amy Klobuchar, que em duas pesquisas aparece superando dois pesos pesados democratas: Biden e Warren. No caso de Biden, seu estatuto de favorito em nível nacional foi arrastado depois que ficou em quarto na votação do "caucus" de Iowa.

A história recente mostra ser quase impossível para um democrata conseguir a indicação sem alcançar os primeiros lugares em Iowa e New Hampshire.