Democratas pedem investigação sobre tour no Capitólio na véspera de invasão

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um grupo de democratas pediu nesta quarta (13) uma investigação sobre um suposto passeio turístico que teria ocorrido nas dependências do Capitólio -a sede do Congresso americano- no último dia 5, véspera da invasão do prédio por apoiadores de Donald Trump. A suspeita é que parlamentares e assessores republicanos teriam permitido a entrada dos visitantes, que teriam então aproveitado o tour para fazer um reconhecimento do local e para colher informações sobre a segurança. A deputada democrata Mary Gay Scanlon, uma das autoras do pedido, disse à rede de TV CNN que viu grupos com cinco a seis pessoas vestidas com roupas da campanha de Trump participando de um tour dentro do prédio nos dias anteriores à invasão. Gratuita, a visita ao prédio do Capitólio é um dos principais passeios turísticos de Washington e é aberta tanto para americanos quanto para estrangeiros. Por causa da atual pandemia de coronavírus, porém, o tour está suspenso desde o ano passado. Além do tour geral, porém, é comum que deputados e senadores organizem passeios separados para eleitores de seus distritos. A desconfiança dos democratas é que foi exatamente isto que aconteceu no dia 5. Por isso, 31 congressistas do partido enviaram uma carta para os responsáveis pela segurança do prédio pedindo uma investigação do caso.