Demora na conferência de assinaturas atrasa registro de blocos na Câmara

GUSTAVO URIBE, JULIA CHAIB E RANIER BRAGON
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Apesar de o prazo de registro de blocos na Câmara dos Deputados ter se encerrado às 12h, a secretaria-geral da Mesa Diretora ainda não divulgou a lista oficial de partidos que apoiam as candidaturas de Arthur Lira (PP-AL) e Baleia Rossi (MDB-SP). Mais cedo, o PT tinha atrasado o registro e ficado de fora do bloco de Baleia. Após reunião com o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ), o líder petista, Enio Verri (PR), disse que a secretaria-geral abriu novo prazo para que o PT fosse incluído no bloco de Baleia. O grupo de Maia alega que houve um problema no sistema de registros, o que prejudicou o PT. O entorno de Lira, no entanto, afirma que não houve problemas técnicos e que inclusão do partido é um decisão incorreta. Ao final, tanto PSDB como Solidariedade, que ameaçam entrar no bloco de Lira, acabaram permanecendo na candidatura de Baleia. O PSDB chegou a reunir assinaturas suficientes para aderir ao candidato do presidente Jair Bolsonaro, mas o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), interveio, a pedido de Maia, e conseguiu demover deputados sobre a mudança. No Solidariedade, o presidente nacional da sigla, Paulinho da Força, também atuou a pedido de Maia para evitar a troca de bloco.