Denúncias de assédio eleitoral no MPT chegam a 2.481

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O MPT (Ministério Público do Trabalho) recebeu mais 34 denúncias de assédio eleitoral entre a noite de sábado (29) e a manhã deste domingo (30).

Segundo o balanço fechado às 11h pelo MPT, o número de registros passou de 2.447 na véspera do segundo turno para 2.481 na data da votação.

As suspeitas envolvem 1.895 empresários e gestores públicos de todas as unidades da federação. São 979 casos no Sudeste, 735 no Sul, 432 no Nordeste, 206 no Centro-Oeste e 129 no Norte.

Procuradores e juízes estão atuando em regime de plantão para tentar evitar, por exemplo, que empregadores impeçam seus funcionários de deixar o trabalho para votar.

As denúncias podem ser feitas no site mpt.mp.br, pelo aplicativo MPT Ouvidoria para dispositivos Android, pelo aplicativo Pardal ou no sindicato de cada categoria.