Denúncias de possíveis irregularidades na campanha eleitoral britânica

Nigel Farage durante ato de campanha na cidade inglesa de Hull em 14 de novembro de 2019

A polícia britânica recebeu duas denúncias de possíveis irregularidades na campanha das eleições de 12 de dezembro no Reino Unido, enquanto o Partido do Brexit de Nigel Farage acusou os conservadores de Boris Johnson de tentar dissuadir seus candidatos.

As denúncias estão sendo "avaliadas", informou a polícia, que se recusou a divulgar informações sobre a origem das acusações e os partidos envolvidos.

Um líder trabalhista, Charles Falconer, escreveu à polícia de Londres para pedir a abertura de uma investigação depois que o Partido do Brexit afirmou que vários de seus membros foram procurados por conservadores, que tentaram convencê-los a não apresentar suas candidaturas, em troca de cargos na Câmara Alta do Parlamento.

As acusações foram negadas pelo Partido Conservador do primeiro-ministro Boris Johnson.

Nigel Farage, acusado de dividir o campo dos partidários da saída da União Europeia, desistiu de disputar com os conservadores, no poder, nas 317 circunscrições vencidas pelos governistas nas eleições de 2017.

O partido do Brexit, que deseja concentrar suas forças nas cadeiras ocupadas pelos trabalhistas, apresentará 275 candidatos, de um total de 650 cadeiras em disputa.