Dentista morto: câmeras podem mostrar como bandido usou dedo decepado para saque

Dentista foi encontrado morto na própria casa - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Dentista foi encontrado morto na própria casa - Foto: Reprodução/Redes Sociais
  • Dentista foi morto na própria residência na cidade de Fraiburgo, em Santa Catarina

  • Rafael Caranhato teve o dedo arrancado pelo criminoso

  • O assassino usou o órgão para realizar saques da conta da vítima

A Polícia Civil de Fraiburgo, em Santa Catarina, aguarda a liberação das imagens das câmeras de segurança para entender como o bandido responsável pelo assassinato do dentista Rafael Caranhato realizou saque da conta da vítima em um banco da cidade.

Rafael foi encontrado morto na última sexta-feira (16), na própria residência, sem o dedo indicador. O Ministério Público do estado (MPSC) explicou que o criminoso utilizou o órgão para efetuar o saque.

"Vamos solicitar uma cautelar, solicitar informações ao banco através do juízo", disse ao g1 o delegado responsável pelo caso, Wanderson Silveira.

Um jovem de 22 anos, identificado como Leandro Proencio, foi preso e confessou o crime. Ele foi encontrado com mais de R$ 5 mil em espécie, pertences da vítima, o canivete usado no assassinato, além de um cigarro de maconha e o dedo de Rafael enrolado em um guardanapo.

Entenda o crime

Rafael foi encontrado morto na manhã da última sexta-feira (16), na própria residência na cidade catarinense de Friburgo. Ele foi localizado após colegas de trabalho estranharem sua ausência.

O corpo da vítima tinha perfurações no pescoço, tórax, abdômen, braço e mão, além de estar com o dedo indicador de uma das mãos cortados.

A Polícia Militar foi acionada por volta das 10 horas de sexta-feira por colegas de Rafael, preocupados com o desaparecimento do rapaz. Os amigos dele chegaram a ir ao local onde a vítima vivia, se depararam a garagem vazia e o apartamento trancado, aparentemente sem ninguém.

Os agentes que atenderam a ocorrência forçaram a entrada na residência e encontraram o corpo do dentista embaixo de cobertas.

A investigação concluiu que Rafael havia sido assassinado naquela madrugada. Segundo o MPSC, o rapaz jantou com seu assassino, ambos foram juntos para o apartamento e, no momento em que foi deitar, a vítima acabou atacada com um canivete.

Com Rafael já morto, Leonardo roubou os cartões bancários, dinheiro e outros bens do jovem. Depois, usou o mesmo canivete para arrancar o dedo indicador.

Por volta das 7h30, o criminoso deixou o apartamento com o carro de Rafael e passou em uma agência bancária, onde conseguiu realizar o saque de R$ 2 mil usando a impressão digital do dedo cortado.

Prisão do criminoso

A polícia deu início a buscas pelo veículo da vítima e o encontrou passando Ibirama, no Vale do Itajaí, a cerca de 190 km de Friburgo.

A Justiça decretou a prisão preventiva do rapaz, que responderá detido por latrocínio e transporte de drogas para consumo pessoal.