Dependente do turismo, Portugal sujeitará britânicos não vacinados a quarentena

·1 minuto de leitura
Bonde em Lisboa

Por Catarina Demony

LISBOA (Reuters) - Passageiros do Reino Unido chegando a Portugal precisarão ficar em quarentena durante 14 dias a partir desta segunda-feira se não estiverem totalmente vacinados contra a Covid-19, informou o governo português.

A regra nova será mantida ao menos até 11 de julho, e vem na esteira de uma disparada de casos em Portugal em níveis vistos em fevereiro, quando o país estava submetido a um lockdown rigoroso.

O número de casos positivos diários também aumentou no Reino Unido, mas a distribuição de vacinas está mais rápida ali e uma proporção muito maior de britânicos já recebeu uma primeira dose.

Os britânicos chegando por terra, mar ou ar precisam apresentar provas de que estão totalmente vacinados ou se isolar durante 14 dias "em casa ou em um local indicado pelas autoridades de saúde", disse o governo em um comunicado na noite de domingo.

Uma pessoa é considerada totalmente vacinada em Portugal 14 dias após a segunda de duas aplicações ou da vacina de dose única da Johnson & Johnson. Os passageiros britânicos que se recuperaram da Covid-19 e receberam uma dose também poderão entrar.

O Reino Unido é uma das maiores fontes de turistas estrangeiros de Portugal, mas retirou o vizinho europeu de sua lista de destinos de viagem dispensados de quarentena neste mês. Já a Alemanha declarou Portugal uma "zona de variante do vírus" na semana passada, uma medida que transtornará ainda mais as viagens.

Portugal está na lista âmbar britânica, o que obriga os viajantes a se isolarem durante 10 dias na volta ao lar e fazer exames caros de Covid-19.

(Reportagem adicional de Philip Blenkinsop)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos