Depois de abertura fria, cores e tambores dão ares de Copa ao Mundial do Catar; veja fotos

Demorou, mas o Catar, enfim, respirou ares de Copa do Mundo no segundo dia do torneio. A frieza da torcida anfitriã na abertura do Mundial deu lugar a uma festa mais colorida e barulhenta, com a estreia de seleções tradicionais como Inglaterra e Holanda contra irã e Senegal, respectivamente.

Simulador: você decide quem será campeão da Copa do Catar

Tabela da Copa: Datas, horários e grupos do Mundial do Catar

Asiáticos e africanos, aliás, não desanimaram mesmo com o placar adverso. Com a presença maciça de homens — as mulheres no Irã são proibidas de assistir e jogar futebol — teve até uma espécie de torcida organizada com percussão e vuvuzela, gritos de Irã e os nomes de jogadores entoados.

Já os senegaleses, alguns pintados com o nome do país, continuaram batucando e cantando longos minutos depois da derrota para a Holanda, que coloriu de laranja um Al Thumama que não teve lotação máxima. Do lado inglês, que não foi em peso como em outros Mundiais, o clima era bem mais familiar do que o visto em estádios locais. A falta de álcool nos estádios não diminuiu a festa com os seis gols. Lá estavam bandeiras e os famosos cânticos como "Football is coming home" e uma versão de "Jingle Bells".

Copa do Catar: Conheça 'segundo hino' de País de Gales, que embala torcida e seleção

Copa do Catar: Após sofrer racismo em derrota na Euro, Inglaterra vence com cinco gols de negros

Apesar de ter faltado a cerveja, velha companheira de estádios, os ingleses estavam embriagados com a vitória que eles não esperavam ser tão grandiosa.

— Claro que a cerveja está muito ligada ao futebol para gente. Mas ficamos bêbados de felicidade com tantos gols. Não senti tanta falta — brincou o inglês Mike Mcguligham.