Depois de bater recorde, dívida pública recua pelo segundo mês seguido e atinge 86,7% em abril

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — Depois de superar o nível recorde em fevereiro, a dívida pública brasileira caiu pelo segundo mês seguido e atingiu 86,7% do PIB em abril. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira pelo Banco Central (BC).

O indicador se beneficiou da redução dos gastos do governo com a pandemia e da arrecadação recorde de impostos no mês. De acordo com o BC, também houve efeito do crescimento do PIB, do resgate da dívida e da valorização cambial no mês.

O resultado fiscal do setor público consolidado, que reúne o governo central, os regionais e as empresas estatais, foi de superávit de R$ 24,3 bilhões em abril, contra déficit de R$ 94,3 bilhões no mesmo mês de 2020.

De acordo com a Instituição Fiscal Independente (IFI), órgão ligado ao Senado, a dívida deve voltar a subir e chegar em 91,3% do PIB no final deste ano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos