Depois de brilhar na Champions, Vinícius Jr. não esconde decepção por não ser convocado e já mira na próxima: ‘Janeiro tem outra’

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Um dos protagonistas na vitória contra o Shakthar Donets pela Champions League, Vinícius Júnior comentou sobre a ausência de seu nome na convocação feita por Tite, no último dia 29. Questionado pela TNT Sports sobre como reagiu à notícia, o ponta-esquerda do Real Madrid não escondeu a decepção, mas tratou o assunto sem ressentimentos.

— A gente fica triste, porque sempre queremos estar com os melhores, estar na seleção. Mas o Tite, que é um grande treinador, fez a sua escolha e optou por me deixar em casa neste momento. Acredito que eu tenho que trabalhar mais, fazer melhores jogos, mesmo estando bem. O Brasil é muito difícil e tem muitos jogadores — disse o brasileiro de 21 anos, que foi responsável pelas duas assistências para os gols de Benzema, nesta quarta-feira, 3.

— Respeitando a todos, quero estar ali e jogar. Quero ter mais importância no clube e na seleção também. Mas sei que o momento certo vai chegar. A seleção está sempre bem servida de grandes jogadores que jogam na Europa e no Brasil também. Espero que eu possa jogar bem este mês, porque em janeiro já tem outra convocação e espero estar dentro — acrescentou ele.

Vinícius ainda reiterou o desejo de integrar o time que irá representar o Brasil, na Copa do Mundo de 22, no Qatar.

— (Questionado sobre a vontade de participar do mundial) Claro! É meu sonho jogar com o Brasil e estar na Copa do Mundo. Meu sonho é sempre estar entre os melhores e jogar na seleção é um prazer imenso.

A ausência do nome do jovem na convocação para as eliminatórias contra a Colômbia e a Argentina foi uma surpresa. Na coletiva de imprensa do dia 29, Tite justificou.

— (Vinícius Júnior é) Um grande jogador, com potencial de crescimento impressionante, num grande momento no clube. Que concorre naqueles atletas, digamos assim, atacantes agressivos. Agudo, o ponta que vai para dentro. O desempenho e a oportunidade que Raphinha e Antony tiveram foi um momento importante para a convocação, com todo o respeito nessa concorrência leal que a gente procura.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos